DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Recuperação de papa está mais lenta que o esperado, dizem jornais

Nove dias depois de ter recebido alta do hospital Gemelli, em Roma, o papa João Paulo 2º, 84, ainda não retomou suas atividades normais. Isso, segundo fontes do Vaticano, pode ser um sinal de que a recuperação da cirurgia de traqueostomia, realizada para amenizar seus problemas respiratórios, está mais lenta do que o esperado, segundo jornais italianos desta terça-feira.

“O Papa está pior do que quando estava no hospital”, afirma Orazio Petrosillo, vaticanista do jornal “Il Messaggero”, confirmando indiretamente o motivo dos boatos que circularam na noite de segunda-feira sobre uma nova hospitalização do sumo pontífice e até mesmo sobre sua morte.

Segundo o mesmo jornal, até o fiel secretário particular do papa, monsenhor Stanislaw Dziwisz, perdeu o otimismo e disse a um sacerdote polonês: “Reze pelo Papa porque seu estado de saúde se agrava.”

A convalescença iniciada depois da traqueostomia continua com altos e baixos, segundo o “Corriere della Sera”.

O “La Repubblica” citou uma nova crise respiratória “provavelmente causada pelo acúmulo de mucosa na garganta.”

Audiência

O Vaticano divulgou um comunicado afirmando que o papa não deverá realizar sua tradicional audiência nesta quarta-feira. O texto também não confirmava se João Paulo 2º vai abençoar os peregrinos amanhã. A decisão deverá ser tomada pelo próprio papa, pouco antes do horário da bênção. Nenhuma informação sobre seu estado de saúde foi transmitida.

A última aparição pública do papa aconteceu no Domingo de Ramos (20), quando abençoou os fiéis em silêncio. Ele parecia desconfortável e aparentava sofrer dores na garganta.

Segundo informações obtidas pela agência de notícias Reuters, por meio de fontes do Vaticano, o papa “sofre muito”.

O anúncio oficial do Vaticano tenta desmentir os rumores que têm surgido sobre uma possível piora da saúde de João Paulo 2º.

Sexta-Feira Santa

A procissão da Sexta-Feira Santa deverá ser presidida pelo cardeal Camillo Ruini, bispo de Roma.

O sumo pontífice vai assistir o evento pela TV, e se sua saúde permitir, deverá fazer uma breve aparição, usando o sistema de videoconferência.

Não está claro quando o papa poderá voltar às suas atividades regulares. Segundo fontes do Vaticano, sua única viagem internacional, que teria como destino a Alemanha, marcada para agosto deste ano, pode não acontecer.

Internações

João Paulo 2º foi levado às pressas ao hospital Gemelli, em Roma, no dia 1º de fevereiro. Ele ficou dez dias internado, por conta de uma laringotraqueíte e crises de laringoespasmos [fechamento da laringe que impede a passagem do ar para o pulmões, dificultando a respiração].

Sua segunda internação aconteceu em 24 de fevereiro, data em que sofreu a intervenção cirúrgica na garganta. Desta vez, João Paulo 2º ficou 18 dias hospitalizado e recebeu alta no último dia 13.

Apesar do mal de Parkinson, o papa sempre cumpriu sua agenda de compromissos. A última vez em que teve suas reuniões e cerimônias adiadas foi em setembro de 2003, quando cancelou sua audiência pública semanal por causa de uma doença intestinal.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196