DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Programa antiterror: Inteligência espiona contas bancárias.

WASHINGTON – Com base em um programa secreto do governo norte-americano que teve seu início dias depois do atentado de 11 de Setembro, funcionários antiterrorismo tiveram acesso a históricos financeiros de um vasto banco de dados internacional e examinaram transferências bancárias de milhares de norte-americanos e outros moradores dos Estados Unidos. O objetivo do programa é minar o suporte financeiro ao terrorismo.

A informação veio a público em uma extensa reportagem divulgada nesta quinta-feira(22) na página da internet do jornal The New York Times.

De acordo o artigo, ao menos 20 funcionários do governo e executivos do sistema financeiro foram ouvidos na produção do artigo.
O programa se limita a rastrear transações de pessoas suspeitas de ligação com a Al-Qaeda, disseram as fontes. Para isso, ele utiliza os registros fornecidos pelo centro nervoso do sistema bancário global, uma cooperativa belga chamada “Swift”.

O grupo, conhecido também como Sociedade Mundial de Telecomunicações Financeiras e Interbancárias, é responsável pelo mapeamento diário de cerca de US$ 6 trilhões em transações entre bancos, corretores, bolsas de valores e outras instituições. A maioria dos registros envolvem transferências via internet e outros métodos de movimentação de dinheiro além-mar ou para dentro e para fora dos EUA. A maioria das transações financeiras rotineiras delimitadas aos Estados Unidos não estão no banco de dados.

Considerado pelo governo Bush como uma ferramenta vital, o programa ajudou na captura de alguns dos mais procurados terroristas da Al-Qaeda do sudeste asiático. Segundo o subsecretário do departamento do Tesouro americano Stuart Levey – um dos responsáveis pela supervisão do programa – o monitoramento das transações financeiras “tem provido uma singular e poderosa janela dentro das operações das redes terroristas e é, sem sombra de dúvida, legal e apropriado para o uso das autoridades”.

De acordo com o jornal novaiorquino, o programa é uma variação de práticas típicas de como o governo adquire os registros financeiros dos cidadãos americanos. Neste caso no entanto, ao invés de rastrear transações específicas através de liminares judiciais, o governo utiliza autorizações administrativas para interceptar milhares de registros fornecidos pela Swift.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223