DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Previsões 2007

Todo final de ano, astrólogos, numerólogos, tarólogos e demais estudiosos das ciências preocupadas com o futuro buscam desvendar e explicar as tendências para o ano que se segue. O ano que se aproxima será expansionista, resume a astróloga e psicóloga Marihitta Cocentino, graças ao seu planeta regente, Júpiter. Ela explica que todo ano é regido por um planeta, que empresta suas ca-racterísticas ao período.

Em 2007, a humanidade será influenciada pelas palavras de ordem do planeta: o mergulho no conhecimento. “Júpiter influencia para a busca de um conhecimento maior de si, do outro e de tudo que está ao redor”, explica Marihitta. Como favorece a ânsia pelo conhecimento profundo, que vai além do que já existe, Júpiter trará boas energias para viagens, de preferência entre continentes.

Segundo o horóscopo chinês, em 18 de fevereiro de 2007 tem início o ano do Javali (o horóscopo chinês tem 12 signos, assim como o ocidental, cada um batizado com o nome de um animal). Um aspecto a ser destacado no período é o favorecimento dos valores ligados à família e ao lar, como explica Neil Somerville, estudioso da arte astrológica chinesa, em seu livro “Seu Horóscopo Chinês para 2007”.

O astrólogo, quirólogo e estudioso do tarot egípcio Ricardo Newton, destaca como tendências do ano do Javali a expansão, a esportividade, o prazer, o movimento e a generosidade. Segundo Neil Somerville, será um período de mudanças no poder e favorecimento a grande ajuda aos necessitados. “Pessoas que ocuparam o poder durante algum tempo irão agora ceder a vez a outros”, escreve.

O ano novo também será propício para a implantação de projetos. “Júpiter é o desejo, é a ousadia impulsiva, o que leva o indivíduo adiante”, descreve Marihita. Por isso, será uma boa fase para a implantação de projetos. “Aproveite 2007 para retirar da gaveta os antigos projetos que o medo impediu de buscar”, recomenda. A grande dica é ousar mais em busca dos próprios ideais.

As energias trazidas por Júpiter, entretanto, não são 100% positivas. “Como tudo tem duas faces, o ano terá favorecido o aspecto do exagero, da falta de limites”, alerta. A especialista lembra que toda a energia positiva deve ser aproveitada, mas com cautela, para não cair no excesso, que é a grande armadilha de Júpiter.

Da mesma forma, o horóscopo chinês recomenda cautela, especialmente nas finanças. É exatamente quando os tempos parecem favoráveis que surge a tendência ao exagero, em vários aspectos. Somerville lembra que, quando as finanças vão bem, a tendência é gastar livremente e aumentar o crédito. “Ainda que o ano seja uma fase de expansão, também é tempo de realismo”, diz o autor.

Júpiter é também o regente do signo de Sagitário, e, em 2007, está transitando por esse signo. Para aqueles que nasceram entre 23 de novembro e 20 de dezembro (e, por extensão, os arianos e leoninos, demais signos de fogo), a conseqüência disso é a dinamização. “Sagitário é o signo da vez”, resume a especialista.

Graças a essa ebulição de energias positivas, os sagitarianos têm uma forte tendência, em 2007, a aprovações em concursos, promoções e conquista de melhores empregos. Todas as previsões, porém, são gerais, de acordo com os estudos astrológicos, e devem ser tomadas como tendências. Para analisar as predisposições do indivíduo durante um período, é recomendada a análise do mapa natal.

A numeróloga Tanisa Andrade prefere as análises pessoais, que envolvem data e horário de nascimento e permitem cruzar informações da configuração astrológica no momento do nascimento e no ano que se segue. Ela ressalta que número regente do ano (em 2007, o 9 = 2+0+0+7) influencia cada pessoa de uma forma diferente e alerta para a possibilidade de interferência nessa influência. “Se você começar a abrir seus canais para o melhor que você tem, pode combater o que teria uma tendência negativa”, acredita.

Brasil
Sagitário é o signo que rege a casa 10 do Brasil, que corresponde à figura do presidente, personalidades e reputação nacional frente à comunidade internacional. A astróloga Marihitta Cocentino revela que, com o trânsito de Júpiter pelo próprio signo, este terá seus aspectos potencializados. Com isso, as relações entre as nações tendem a ser mais eficientes, devido ao aspecto expansionista e de busca de novos horizontes de Sagitário.

Para o Brasil, a previsão é de uma fase em que a figura do presidente terá ênfase, de uma maneira positiva para ele. Mas a boa fase pode se resumir à figura pessoal do chefe da Nação. Segundo a astróloga, a ocorrência de quatro eclipses (dois totais e dois parciais) no mesmo eixo de signos, nas casas 1 e 7 do Brasil provocará uma tendência a tensão nas relações com países vizinhos. “Pode ser que o Brasil tenha dificuldades em alguns temas específicos”, diz.

Por causa da tendência às tensões, o ministério das Relações Exteriores deve ter muito trabalho e pode sofrer. Com pouco otimismo também, Marihitta vê as condições dos trabalhadores brasileiros em 2007. “Tantos eclipses no mesmo eixo trazem uma tendência às limitações”, revela. Por isso, as condições gerais do povo não serão muito positivas. “Salários e condições de trabalho podem sofrer limitações”, diz.

A astróloga faz questão de enfatizar ainda uma tendência que já pode ser percebida sem a ajuda dos astros. Ela revela que os próximos 15 anos serão de profundas mudanças políticas para o país. “As atitudes destrutivas e perniciosas virão à tona através de um processo de revelação da verdade”.

Além disso, prevê uma “desintoxicação” da Câmara dos Deputados, tão atingida por denúncias de corrupção. “Tudo se deve à passagem de Plutão pela casa 11 do Brasil. “É um processo da Nação, independente de quem esteja no poder”, afirma. O astrólogo e o quirólogo Ricardo Newton destaca ainda um incremento no comércio. Sobre a corrupção, assunto em pauta durante todo o ano de 2006, o especialista diz que podem ocorrer episódios no cenário nacional em níveis ainda mais elevados do que atualmente.

Um dos campos com tendência positiva para o país em 2007 é o dos esportes.
“Veremos também muitos destaques neste sentido em todo o mundo”, acredita.

Com a realização dos Jogos Panamericanos no Rio de Janeiro, o país ganhará visibilidade, o que é considerado pelo astrólogo uma tendência. “O ano de Júpiter para nós brasileiros é um período de chamar atenção e enxergar melhor tudo que está acontecendo em nossa casa”, diz.

Em relação à Bahia, terra de todas as crendices, as previsões são mais positivas. “A Bahia será beneficiada de muitas formas neste ano”, explica Newton. Segundo o astrólogo, Júpiter exalta a Lua, que rege a Bahia. “Alguns podem dizer que é a força de Oxalá e Orunmilá que assistirá aos baianos justos e trabalhadores . Muitos conseguirão oportunidades e melhorias no serviço publico, social e também nas condições de vida”, explica. Segundo ele, haverá uma integração de energias em favor do povo.

Para quem gosta de sincronizar as tendências astrológicas para o ano novo com o próprio comportamento, o estudioso dá algumas dicas. “As cores do ano são o amarelo, ouro, branco, laranja o vermelho vivo”, diz. As fragrâncias harmônicas com o planeta regente são bâlsamo, âmbar, jasmin e mirra, além dos aromas amadeirados e cítricos.

Manter a casa bem arrumada e colo-rida é outra recomendação. Além disso, entrar o ano com o pé direito e pensamento positivo já é de praxe. “Visuali-ze uma chuva de pétalas de ouro puro envolvendo seus mais queridos sonhos e transformando-os em realidade viva aqui e agora”, aconselha.

2007 promete: vem aí o Ano de Júpiter

Depois do duro ano de Saturno, que em 2006 “cobrou” responsabilidades e preocupações demasiadas com os ali-cerces da vida, pouco amor e criatividade, o ano de 2007 será regido por Júpiter. Segundo astrólogos, será um ano bem mais leve e feliz. Ufa! Afinal, Júpiter é o maior dos planetas que giram ao redor do Sol.

Chamado pelos antigos de Pai dos Deuses, o Grande Benéfico, seu diâmetro equivale a 12 vezes o da Terra, seu volume é 1.370 vezes maior e seu peso supera em 310 vezes o do nosso planeta. Júpiter leva cerca de 12 anos para fazer uma revolução completa em volta do Sol a uma velocidade de 46.660 km/h. Possui 16 satélites (ou luas) já identificados e anéis como Saturno, mas bem menos visíveis.

É pelo fato de Júpiter ser o maior planeta de nosso sistema solar que, com sua força gravitacional, atrai para si o lixo errante do nosso sistema. Por essa razão ele acaba ‘desviando’ muitos asteróides que poderiam atingir a terra de forma desastrosa. “Em minha experiência de astróloga tenho notado que os ciclos de doze anos oferecem muitas oportunidades para as pessoas, expandem as promessas tanto para o lado positivo quanto para o lado negativo. Os jovens, meninos e meninas, ao chegarem aos 12 anos, abrem seus horizontes para o mundo exterior, saindo da “casca do ovo” onde a família os confina”, diz a astróloga Grazielle Marraccini.

Todo final de ano, astrólogos, numerólogos, tarólogos e demais estudiosos das ciências preocupadas com o futuro buscam desvendar e explicar as tendências para o ano que se segue. O ano que se aproxima será expansionista, resume a astróloga e psicóloga Marihitta Cocentino, graças ao seu planeta regente, Júpiter. Ela explica que todo ano é regido por um planeta, que empresta suas ca-racterísticas ao período.

Em 2007, a humanidade será influenciada pelas palavras de ordem do planeta: o mergulho no conhecimento. “Júpiter influencia para a busca de um conhecimento maior de si, do outro e de tudo que está ao redor”, explica Marihitta. Como favorece a ânsia pelo conhecimento profundo, que vai além do que já existe, Júpiter trará boas energias para viagens, de preferência entre continentes.
Segundo o horóscopo chinês, em 18 de fevereiro de 2007 tem início o ano do Javali (o horóscopo chinês tem 12 signos, assim como o ocidental, cada um batizado com o nome de um animal). Um aspecto a ser destacado no período é o favorecimento dos valores ligados à família e ao lar, como explica Neil Somerville, estudioso da arte astrológica chinesa, em seu livro “Seu Horóscopo Chinês para 2007”.
O astrólogo, quirólogo e estudioso do tarot egípcio Ricardo Newton, destaca como tendências do ano do Javali a expansão, a esportividade, o prazer, o movimento e a generosidade. Segundo Neil Somerville, será um período de mudanças no poder e favorecimento a grande ajuda aos necessitados. “Pessoas que ocuparam o poder durante algum tempo irão agora ceder a vez a outros”, escreve.
O ano novo também será propício para a implantação de projetos. “Júpiter é o desejo, é a ousadia impulsiva, o que leva o indivíduo adiante”, descreve Marihita. Por isso, será uma boa fase para a implantação de projetos. “Aproveite 2007 para retirar da gaveta os antigos projetos que o medo impediu de buscar”, recomenda. A grande dica é ousar mais em busca dos próprios ideais.
As energias trazidas por Júpiter, entretanto, não são 100% positivas. “Como tudo tem duas faces, o ano terá favorecido o aspecto do exagero, da falta de limites”, alerta. A especialista lembra que toda a energia positiva deve ser aproveitada, mas com cautela, para não cair no excesso, que é a grande armadilha de Júpiter.
Da mesma forma, o horóscopo chinês recomenda cautela, especialmente nas finanças. É exatamente quando os tempos parecem favoráveis que surge a tendência ao exagero, em vários aspectos. Somerville lembra que, quando as finanças vão bem, a tendência é gastar livremente e aumentar o crédito. “Ainda que o ano seja uma fase de expansão, também é tempo de realismo”, diz o autor.
Júpiter é também o regente do signo de Sagitário, e, em 2007, está transitando por esse signo. Para aqueles que nasceram entre 23 de novembro e 20 de dezembro (e, por extensão, os arianos e leoninos, demais signos de fogo), a conseqüência disso é a dinamização. “Sagitário é o signo da vez”, resume a especialista.
Graças a essa ebulição de energias positivas, os sagitarianos têm uma forte tendência, em 2007, a aprovações em concursos, promoções e conquista de melhores empregos. Todas as previsões, porém, são gerais, de acordo com os estudos astrológicos, e devem ser tomadas como tendências. Para analisar as predisposições do indivíduo durante um período, é recomendada a análise do mapa natal.
A numeróloga Tanisa Andrade prefere as análises pessoais, que envolvem data e horário de nascimento e permitem cruzar informações da configuração astrológica no momento do nascimento e no ano que se segue. Ela ressalta que número regente do ano (em 2007, o 9 = 2+0+0+7) influencia cada pessoa de uma forma diferente e alerta para a possibilidade de interferência nessa influência. “Se você começar a abrir seus canais para o melhor que você tem, pode combater o que teria uma tendência negativa”, acredita.

Brasil
Sagitário é o signo que rege a casa 10 do Brasil, que corresponde à figura do presidente, personalidades e reputação nacional frente à comunidade internacional. A astróloga Marihitta Cocentino revela que, com o trânsito de Júpiter pelo próprio signo, este terá seus aspectos potencializados. Com isso, as relações entre as nações tendem a ser mais eficientes, devido ao aspecto expansionista e de busca de novos horizontes de Sagitário.

Para o Brasil, a previsão é de uma fase em que a figura do presidente terá ênfase, de uma maneira positiva para ele. Mas a boa fase pode se resumir à figura pessoal do chefe da Nação. Segundo a astróloga, a ocorrência de quatro eclipses (dois totais e dois parciais) no mesmo eixo de signos, nas casas 1 e 7 do Brasil provocará uma tendência a tensão nas relações com países vizinhos. “Pode ser que o Brasil tenha dificuldades em alguns temas específicos”, diz.

Por causa da tendência às tensões, o ministério das Relações Exteriores deve ter muito trabalho e pode sofrer. Com pouco otimismo também, Marihitta vê as condições dos trabalhadores brasileiros em 2007. “Tantos eclipses no mesmo eixo trazem uma tendência às limitações”, revela. Por isso, as condições gerais do povo não serão muito positivas. “Salários e condições de trabalho podem sofrer limitações”, diz.

A astróloga faz questão de enfatizar ainda uma tendência que já pode ser percebida sem a ajuda dos astros. Ela revela que os próximos 15 anos serão de profundas mudanças políticas para o país. “As atitudes destrutivas e perniciosas virão à tona através de um processo de revelação da verdade”.

Além disso, prevê uma “desintoxicação” da Câmara dos Deputados, tão atingida por denúncias de corrupção. “Tudo se deve à passagem de Plutão pela casa 11 do Brasil. “É um processo da Nação, independente de quem esteja no poder”, afirma. O astrólogo e o quirólogo Ricardo Newton destaca ainda um incremento no comércio. Sobre a corrupção, assunto em pauta durante todo o ano de 2006, o especialista diz que podem ocorrer episódios no cenário nacional em níveis ainda mais elevados do que atualmente.

Um dos campos com tendência positiva para o país em 2007 é o dos esportes.
“Veremos também muitos destaques neste sentido em todo o mundo”, acredita.

Com a realização dos Jogos Panamericanos no Rio de Janeiro, o país ganhará visibilidade, o que é considerado pelo astrólogo uma tendência. “O ano de Júpiter para nós brasileiros é um período de chamar atenção e enxergar melhor tudo que está acontecendo em nossa casa”, diz.

Em relação à Bahia, terra de todas as crendices, as previsões são mais positivas. “A Bahia será beneficiada de muitas formas neste ano”, explica Newton. Segundo o astrólogo, Júpiter exalta a Lua, que rege a Bahia. “Alguns podem dizer que é a força de Oxalá e Orunmilá que assistirá aos baianos justos e trabalhadores . Muitos conseguirão oportunidades e melhorias no serviço publico, social e também nas condições de vida”, explica. Segundo ele, haverá uma integração de energias em favor do povo.

Para quem gosta de sincronizar as tendências astrológicas para o ano novo com o próprio comportamento, o estudioso dá algumas dicas. “As cores do ano são o amarelo, ouro, branco, laranja o vermelho vivo”, diz. As fragrâncias harmônicas com o planeta regente são bâlsamo, âmbar, jasmin e mirra, além dos aromas amadeirados e cítricos.

Manter a casa bem arrumada e colorida é outra recomendação. Além disso, entrar o ano com o pé direito e pensamento positivo já é de praxe. “Visuali-ze uma chuva de pétalas de ouro puro envolvendo seus mais queridos sonhos e transformando-os em realidade viva aqui e agora”, aconselha.

Sorte
Num ano regido por Júpiter, os signos de Sagitário e Peixes terão uma grande expansão. É o ano de sorte nos jogos: para esportistas e artistas certamente as chances de destaque são muito boas. Mas tudo vai depender do esforço particular de cada indivíduo.

Júpiter é tido como benéfico, mas não esqueça: nem tudo o que reluz é ouro! O cuidado deve estar no excesso de confiança e otimismo, que muitas vezes cega. É preciso manter a visão de futuro aguçada, e planejar bem os investimentos, os rumos dos negócios, mesmo quando eles vão muito bem. As comunicações, os empreendimentos criativos, ligados às viagens e às comunicações, bem como às artes, (principalmente o teatro e as performances) estarão em evidência. Então, feliz Ano Novo!

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153