DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Presidenciáveis defendem investimento em infra-estrutura e segurança.

O desenvolvimento do turismo no Brasil necessita de investimentos sobretudo nos setores de infra-estrutura de transportes. Esse foi o ponto consensual entre os palestrantes da tarde no 8º Congresso Brasileiro da Atividade Turística (Cbratur).

O candidato do PSDB à presidência, Geraldo Alckmin, considerou necessário eliminar algumas barreiras burocráticas para facilitar o ingresso dos turistas estrangeiros, sobretudo no que se refere à concessão de vistos.

Além da falta de infra-estrutura, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), indicado por seu partido como candidato à presidência da República, citou outros três obstáculos ao turismo no Brasil.

A segurança pública é um deles. “O clima de guerra urbana e violência afasta o turista do Brasil”, afirmou o senador, que apontou também problemas de saneamento e educação.

Em relação ao saneamento, o senador disse que “assim como nós não queremos viajar para os países onde há gripe aviária, os turistas estrangeiros evitam vir ao Brasil por causa de doenças como a dengue”.

Turismo interno

O ex-deputado José Maria Eymael disse que o turismo tornou-se “o mais poderoso instrumento de desenvolvimento no mundo moderno”. De cada 11 empregos criados no mundo, um é do setor turístico, complementou.

Eymael, que é foi indicado à Presidência pelo PSDC, defendeu ainda medidas para estimular o turismo interno. “Esse é um vasto campo a ser explorado no Brasil, já que muitos brasileiros não dispõem de condições para viajar com suas famílias”, afirmou.

O incentivo ao turismo, acrescentou, “é essencial para a geração de emprego e renda”. Alckmin é candidato do PSDB à Presidência.

Turismo sexual

A senadora Heloísa Helena (Psol-AL) afirmou que é preciso mais empenho para combater o turismo sexual e a prostituição infantil. “Uma sociedade moderna e civilizada não pode deixar seus meninos e meninas à mercê da exploração de turistas estrangeiros e de narcotraficantes”, ressaltou a senadora, indicada por seu partido candidata a presidente. Em sua avaliação, não basta investir na captação de recursos de turistas estrangeiros quando isso pode acarretar exploração de menores. “Esse é um custo muito alto e que deve ser combatido, pois é possível incrementar o turismo sem essa perversidade social”, reiterou.
Por Antonio Barros

Investimento dos estados em turismo é pequeno, diz ministro

Durante o 8º Congresso Brasileiro da Atividade Turística (Cbratur), o ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, afirmou que os investimentos em turismo nos estados ainda são pequenos, mas há expectativa de que cresçam com a incorporação da política pública para o setor pela sociedade.

O presidente do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais do Turismo, Marcelo Safadi, por sua vez, defendeu a criação de um fundo destinado ao turismo que envolva o repasse de recursos para os estados fazerem a gestão local. Ele observou que há hoje uma concentração de recursos em âmbito federal e de despesas em âmbito municipal.

Para o senador Leonel Pavan (PSDB-SC), integrante da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, os debates devem ser voltados para a regionalização do turismo. A necessidade de criar mecanismos para ampliar os investimentos dos estados e municípios no setor foi um dos pontos defendidos por ele. O senador alertou, ainda, que o anteprojeto da Lei Geral do Turismo precisa ser encaminhado o mais rapidamente possível ao Congresso Nacional, já que este é um ano de eleições. Segundo Mares Guia, o texto já está pronto. (LM)

Agência Câmara

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
240