DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Prejuízos com Rita no Texas podem chegar a US$ 8 bi, diz governador

O governador do Texas, Rick Perry, disse que os prejuízos causados pelo furacão Rita podem chegar a US$ 8 bilhões no Estado americano.
Apesar disso, segundo ele, muitas das refinarias de petróleo da região não foram diretamente atingidas pela tempestade e devem voltar a produzir normalmente em breve.

Os moradores que foram retirados do Texas antes da passagem do furacão já começam a voltar a suas casas, mas o governador pediu que as pessoas voltem aos poucos.

Rotas especiais foram estabelecidas para que as pessoas retornem às cidades a fim de evitar grandes congestionamentos. Partes do Estado continuam sem eletricidade, e escolas e estabelecimentos comerciais, por ora, permanecem fechados.

Enfraquecimento

O Rita, que ao longo da última semana havia atingido a categoria 5, a máxima na escala de medição da força dos furacões, chegou à costa dos Estados Unidos no Golfo do México na madrugada de sábado.

O furacão foi perdendo a força, até ser rebaixado à atual categoria de depressão tropical.

A retirada de cerca de 2 milhões de moradores na semana passada causou congestionamentos de até 160 km no Texas.

No Estado da Louisiana, a governadora, Kathleen Blanco, pediu no domingo pelo menos US$ 32 bilhões ao governo federal para reparar os danos causados pelos furacões Rita e Katrina.

Segundo ela, o dinheiro seria usado para consertar o sistema de transporte público local e fortalecer o sistema de defesa contra enchentes.

A cidade de Nova Orleans, que havia sido duramente castigada pela passagem do furacão Katrina, no fim de agosto, voltou a sofrer inundações com o Rita. Os diques reconstruídos nos últimos dias não foram suficientes para impedir os alagamentos.

Mas o prefeito da cidade, Ray Nagin, disse que os moradores que haviam sido retirados de Nova Orleans antes da chegada do furacão Katrina já podem começar a retornar a algumas partes.

Pântanos

O Rita também provocou cheias nos pântanos da Louisiana, onde equipes de resgate utilizaram helicópteros para resgatar cerca de 500 pessoas que teriam ficado presas pela enchente após ignorar as ordens das autoridades para deixar a região.

As buscas por sobreviventes nestas regiões inundadas continuam nesta segunda-feira. Segundo a agência de notícias France Presse, duas pessoas teriam morrido devido ao furacão Rita.

No sábado, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse ter ficado satisfeito com as ações de emergência adotadas após a passagem do furacão Rita.

Segundo a correspondente da BBC Daniella Relph, a Casa Branca vem adotando uma postura bastante ativa em sua reação à passagem do furacão Rita.

Duramente criticado pela reação do governo federal aos estragos causados pelo furacão Katrina, no mês passado, Bush procurou manter um papel de destaque nas preparações para a passagem do Rita.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
164