DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Portugal 2×1 México

Portugal garantiu o primeiro lugar do Grupo D da Copa do Mundo da FIFA, ao vencer esta quarta-feira, 21 de junho, o México por 2 a 1, em Gelsenkirchen. Apesar da derrota, os mexicanos também asseguraram o apuramento para os oitavos-de-final, já que no outro encontro do grupo Angola não foi além de um empate com o Irã.

Os gols da partida foram marcados no primeiro tempo por Maniche, aos seis minutos, Simão Sabrosa ampliou para Portugal cobrando pênalti aos 24 e Fonseca diminuiu para o México aos 29 minutos.

Agora, Portugal enfrentará o segundo colocado do Grupo C, que será decidido ainda hoje, na partida entre Argentina e Holanda, no domingo, dia 25 de junho, em Nurembergue.

O México, por sua vez, enfrentará o primeiro colocado do Grupo D, no dia 24, em Leipzig. Luiz Perez, do México, recebeu cartão vermelho e não jogará nas oitavas-de-final.

O jogo

Já classificado, Luiz Felipe Scolari deixa os cinco jogadores portugueses pendurados com cartão amarelo (Deco, Cristiano Ronaldo, Costinha, Pauleta e Nuno Valente) no banco para o jogo final do grupo.

2’: Diante de sua apaixonada torcida, o México já começa no ataque. José Fonseca domina a bola na entrada da área, livra-se do marcador e chuta forte e baixo, obrigando Ricardo a fazer uma boa defesa.

6’: Mas Portugal responde rapidamente. Simão Sabrosa parte para o ataque pela esquerda e rola para Maniche, que, da entrada da pequena área, dispara um potente chute no ângulo, 1 a 0.

8’: O México, dois pontos atrás de Portugal, imediatamente tenta neutralizar a desvantagem no placar e quase consegue. Pavel Pardo cruza para Omar Bravo. O centroavante se esforça muito para tocar na bola, que sai raspando a meta portuguesa.

24’: A seleção de Scolari domina o jogo com tranqüilidade e tem uma oportunidade de ouro para ampliar a vantagem quando o Rafael Marquez inexplicavelmente corta o escanteio batido por Luis Figo com a mão. Com Oswaldo Sanchez dançando na linha do gol, Simão converte o pênalti com uma bomba à meia altura.

27’: O México, desnorteado, quase sofre o terceiro. O bom chute de Postiga do canto da grande área é interceptado pela defesa. Tiago pega o rebote, mas chuta por cima do travessão.

29’: Bravo quase desconta para o México. Sozinho, de frente para o gol, ele acerta um voleio baixo, mas Ricardo faz ótima defesa e afasta a bola por cima.

29’: No escanteio resultante, José Fonseca toca de cabeça e coloca a bola no canto oposto, diminuindo a vantagem dos portugueses.

43: Fonseca tenta empatar com uma cabeçada e em seguida Maniche força Sanchez a defender um chute de 25 metros de distância.

44’: O México pressiona. Pardo chuta forte de 25 metros e a zaga afasta para escanteio. Depois da cobrança e de uma confusão na área portuguesa, a bola é mandada para longe.

Em sintonia

Apesar de um começo de segundo tempo bem devagar, a torcida mexicana deu vida para o jogo com as suas canções.

57’: Os homens de Ricardo La Volpe colocaram pressão no ataque. Depois de uma jogada atrevida na cara do gol, Luis Peres é derrubado em embate com o português Miguel. Bravo dispara o pênalti por cima da trave e perde a oportunidade.
61’: Mais uma vez, os dois jogadores disputam a bola na grande área, mas desta vez o árbitro apita a falta contra os mexicanos e Luis Peres leva o segundo cartão amarelo e o cartão vermelho.

63’: Bravo tem mais uma ótima oportunidade de empatar para o time com apenas 10 homens em campo. Com a passagem livre, o atacante do Guadalajara chuta por cima da trave.

72’: Com a notícia de que Angola havia marcado um gol, o banco de reservas mexicano fica ainda mais agitado. Mais uma boa bola do Simão pela esquerda dá ao substituto Nuno Gomes a chance de marcar o terceiro gol, mas ele desperdiça.

83’: Agora no flanco direito, Simão sai na corrida e cruza para Nuno que não pega por um triz.

87’: Os europeus mais uma vez chegam perto do terceiro gol. Sanchez joga a bola nas costas de um jogador da defesa mexicana e tem que correr de volta para o gol às pressas para defender a tentativa portuguesa, que passa por cima da trave.

90+2’: Maniche cria mais uma oportunidade, mas o gol que fecharia a vitória com chave de ouro é defendido por Sanchez.

Conclusão: Com o máximo de pontos, Portugal garante o seu lugar na segunda fase da Copa pela segunda vez na sua história, enquanto que o México, com uma vitória, uma derrota e um empate espera que o seu time mostre mais consistência na fase do tudo ou nada.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222