DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Polícia divulga fotos de cabeças de suicidas na Indonésia

A polícia da Indonésia divulgou fotos de três cabeças arrancadas dos corpos dos suspeitos pelos atentados suicidas que mataram pelo menos 22 pessoas (incluindo os autores) na Ilha de Bali no sábado.
Os jornais locais trazem as imagens acompanhadas de apelos por ajuda para identificar os três homens.

A polícia acredita que os militantes suicidas foram recrutados, treinados e equipados por uma equipe de apoio e esperam que, uma vez que as cabeças sejam identificadas, seja possível encontrar os autores intelectuais dos atentados.

Os investigadores também estão estudando um vídeo que mostra a imagem de um dos possíveis suicidas, um jovem com uma mochila entrando num restaurante onde, pouco depois, houve uma explosão.

Ele desaparece da tela poucos segundos antes do clarão da bomba. Depois, uma fumaça negra surge no vídeo e pessoas podem ser ouvidas gritando.

As imagens foram feitas por um turista na cidade de Kuta, que, junto com Jimbaran, foi um dos palcos dos ataques.

O chefe de polícia Made Mangku Pastika disse que as bombas parecem ter sido feitas com TNT e projéteis de metal.

Jemaah Islamiah

Mais de cem pessoas ficaram feridas nos atentados e pelo menos 17 estão em estado grave.

A maioria dos mortos é da Indonésia. Entre os feridos há turistas de Austrália, Estados Unidos, Japão e Coréia do Sul.

O major general Ansyaad Mbai, responsável pela operação antiterror da Indonésia, afirmou que aparentemente os atentados foram realizados pelo grupo radical Jemaah Islamiah, o mesmo dos ataques de 2002, em Bali, em que mais de 200 pessoas morreram.

O grupo extremista islâmico teria ligações com a rede Al-Qaeda, de Osama Bin Laden, mas, até agora, não assumiu a autoria dos atentados.

Pés e cabeça

Em toda a Indonésia, a segurança está sendo reforçada.

Mbai disse que os três suicidas foram a restaurantes em Jimbaran e em Kuta vestindo roupas com explosivos. “Tudo o que sobrou foram suas cabeças e pés”, detalhou.

O oficial disse que dois fugitivos da Malásia são suspeitos de organizar os atentados.

O correspondente da BBC em Jakarta, Tim Johnston, disse que as autoridades locais já tinham alertado que grupos militantes estariam planejando outros ataques a alvos ocidentais na Indonésia, mas não houve nenhum aviso em particular nos últimos dias.

Líderes mundiais condenaram os ataques. A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, disse que os Estados Unidos vão continuar trabalhando em parceria com a Indonésia na chamada “guerra contra o terror”.

O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, condenou os ataques. Blair disse que a Grã-Bretanha está pronta para ajudar no que for preciso.

O presidente francês, Jacques Chirac, enviou uma mensagem ao presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, também condenando os ataques deste sábado.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
165