DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

“Personal Loans” uma boa opção?

Share

Quando a pilha de contas de cartão de crédito se acumula, a tendência é que a gente se desespere um pouco e não veja a luz no fim do túnel.
Nesta coluna, já conversamos bastante sobre consolidação de cartões de crédito e seus benefícios. Mas ainda recebo muitos clientes que optam por continuar na dívida pois não querem fechar as suas contas; o que é uma das condições impostas para se começar um programa de consolidação de cartões de crédito.
E quais seriam as outra opções?

Uma opção muito procurada por pessoas que ainda possuem uma boa pontuação de crédito, são os “personal loans”.
Estes empréstimos pessoais vem com uma taxa de juros melhor e mais realista, além de por ser uma nova conta de crédito, aumentam o seu limite de crédito e compra. Se o seu crédito estiver bom, você pode conseguir taxas de juros atraentes em torno de 10%.
Com este tipo de empréstimo, você não precisa fechar as suas contas de cartão de crédito como normalmente acontece com um programa de gerenciamento de crédito.

Hoje em dia existem muitas companhias que oferecem este tipo de serviço: Avant, Prosperity, Lending Group etc.
E se você possui uma conta no “Credit Karma” você tem acesso as companhias deste patamar que mais se adequam ao seu portfólio.
Você na verdade pode usar este tipo de empréstimo para o que você quiser, mas a grande maioria das pessoas o utilizam para consolidar dividas de cartão.
E com tantas vantagens como acabei de descrever, por que eu não recomendo este tipo de saída para clientes que estão enfrentando altas dívidas de cartão de crédito?

Por que somos seres humanos. Como assim?
Por experiência, lidando com clientes com este tipo de dilema há quase 9 anos, uma coisa curiosa acontece com a grande maioria das pessoas que se utilizam de empréstimos pessoais para sanar suas dívidas de cartão de crédito. Mais de 80% destes clientes retornam depois de 8 a 12 meses mais ou menos com a dívida total muitas vezes duplicada. Eu explico: O cliente pede um empréstimo destes pois não quer fechar os cartões. Paga a sua dívida e ao invés de esconder os cartões, os deixa na bolsa e o tempo passa, e este cliente tem agora seus cartões zerados; e por ser humano e não estar preparado a não sucumbir às tentações de nosso mundo capitalista, acabam usando os cartões novamente. Começam sempre muito tímido: “ vou usar só desta vez…” depois mudam de estratégia e dizem a si mesmos: “ Pago tudo no fim do mês…” Mas a triste realidade e que as contas saem dos eixos e depois de alguns meses, os cartões estão novamente lotados de dívidas e o cliente ainda deve o empréstimo pessoal.

Gente, se eu pudesse mostrar esta realidade para cada cliente que me procura quando já estão nesta situação pra lá de difícil.
Fica a dica. Existe um motivo pelo qual os credores obrigam você a fechar suas contas em caso de uma consolidação de cartões; eles querem que vocês tomem as rédeas de seus gastos novamente. Na maioria das vezes, quando alguém termina um plano de consolidação, a pontuação de crédito desta pessoa sobe bastante. E então, já sem dívidas, esta pessoa pode aplicar para qualquer outro cartão e retomar a sua trajetória de crédito neste país.
Vamos ficar espertos caros leitores… Estou aqui para retirar qualquer dúvida.
Uma semana super-produtiva para todos.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,

Claudia Fehribach
Claudia Fehribach
Carioca, formada em Artes pela Universidade do Rio de Janeiro. Conselheira financeira especialista em orçamento, aconselhamento de crédito pessoal e hipotecas reversas. Atua na empresa DebtHelper.com. Envie sua dúvida por email.
127