DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Pedidos de auxílio-desemprego sobem em 14 mil na semana.

Embora a criação de empregos tenha desacelerado nos últimos meses,
analistas consideram que o mercado permanece estável.

O número de pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos EUA teve um aumento de 14 mil na semana encerrada no dia 29 de julho, elevando o total para 315 mil, informou o Departamento do Trabalho.

O total no período é o maior desde o início do mês passado. Segundo analistas, o dado ainda mostra um mercado de trabalho estável – embora a criação de empregos tenha desacelerado nos últimos meses. Há um ano, o total havia sido de 318 mil.

Na semana imediatamente anterior, o total de pedidos iniciais do benefício havia sido de 301 mil (dado revisado).

A média quadrissemanal de pedidos de auxílio-desemprego (medida que atenua a volatilidade das leituras semanais) teve um aumento de 250, ficando em 313.750, contra a média do período anterior, 313.500.

O número de pessoas que continuava recebendo o benefício concedido pelos estados subiu em 11 mil na semana que terminou em 22 de julho e chegou a 2,48 milhões.

O índice de desemprego foi de 4,6% em junho, e os analistas acreditam que os indícios de um enfraquecimento do mercado de trabalho poderiam levar a uma pausa na política de ajustes monetários aplicada pelo Federal Reserve.

O Departamento de Trabalho indicou que foram criados em junho 121 mil postos de trabalho, em comparação aos 92 mil criados em maio, quando a maioria dos analistas tinha calculado um aumento de pelo menos 174 mil empregos.

O ritmo de aumento do emprego foi suficiente para que o índice de desemprego se mantivesse sem alterações, mas esteve abaixo dos 150 mil postos de trabalho mensais que muitos economistas consideram necessários para a absorção da entrada de novos trabalhadores no mercado de trabalho.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
223