DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Paris Hilton põe relógio de brilhante e divulga perfume

Usando um vestido azul, colar e um relógio cravejado de diamantes, a herdeira da cadeia de hotéis Hilton, a milionária Paris Hilton, reuniu hoje em São Paulo a imprensa do mundo inteiro para uma simples coletiva sobre um perfume: de jornais salvadorenhos e chilenos à RTL, a maior rede de TV da Alemanha.

Paris está no Brasil desde terça-feira, participando de festas e entrevistas para divulgar a linha de perfumes que leva seu nome. Esperada para às 11h30, no Café de la Musique, Paris chegou num comboio de cinco carros blindados atrasada pontualmente em uma hora, direto do Hilton Morumbi, onde está hospedada. Suas primeiras palavras foram: “Boa tarde e obrigado, Brasil”, em português mesmo, assoprado ao ouvido pela assessora.

A badalação em torno dela nos EUA, Europa e Japão é intensa. Hoje, com 24 anos, ela virou também atriz, modelo e socialite do jet set internacional. A agora também cantora Paris, dizia, “Estou focada no CD”. Hoje à noite, Paris vai a uma festa para a “nata da sociedade brasileira”, com Marcos Mion como mestre de cerimônias.

Na coletiva, ela exibiu um de seus dois livros, Confissões de uma Herdeira. Ela é a estrela do reality show The Simple Life, da Fox, e atuou no filme Casa de Cera. Desde o lançamento de seu perfume, em duas versões, Paris Hilton Women e Paris Hilton Men, já foram vendidos mais de 1 milhão de frascos, segundo sua assessoria de imprensa.

Jovem que clonou celular de Paris Hilton será preso
Enquanto Paris Hilton está no Brasil para o lançamento de seu perfume, um adolescente morador do Estado norte-americano de Massachusetts assumiu sua culpa por ter clonado o telefone celular da herdeira da rede de hotéis Hilton e celebridade de Hollywood.

O jovem, de 17 anos, foi condenado a 11 meses de prisão em uma instituição para jovens por uma série de crimes que incluem a divulgação na internet de fotos e dos números de telefone contidos na agenda de Paris.

Quando for maior de idade, o jovem, cujo nome não foi revelado, ficará dois anos sob liberdade supervisionada, durante os quais estará proibido de possuir ou usar qualquer computador ou qualquer outro equipamento eletrônico capaz de acessar a internet.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
156