DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Papa faz sua primeira cerimônia de canonização e pede coerência entre vida e fé

O Papa Bento XVI proclamou neste domingo os primeiros cinco santos de seu pontificado, entre eles, o chileno Padre Hurtado, em uma cerimônia na qual ressaltou a importância do celibato sacerdotal, afirmando que esta se baseia “no Mistério Eucarístico”, além de pedir que os fiéis não esqueçam a coerência entre a fé e vida.

– Para os laicos, a espiritualidade tem que ser o motor interior de toda a atividade e nenhuma dicotomia é admissível entre a fé e a vida na missão cristã que têm no mundo – disse o Papa na homilia da missa solene com a qual encerrou o Sínodo dos Bispos e o Ano da Eucaristia, proclamando os primeiros santos de seu pontificado.

Diante de milhares de pessoas que lotavam a Praça de São Pedro, no Vaticano, entre eles 7 mil chilenos e centenas de espanhóis e latino-americanos, Bento XVI canonizou o jesuíta chileno Alberto Hurtado Cruchaga (1901-1952), os italianos Felice de Nicosia (1715-1787) e Gaetano Catanoso (1879-1963), além dos polacos Josef Bilczewski (1860-1923) e Zygmunt Gorazdowski (1845-1920).

Depois de ressaltar as virtudes dos novos santos, o Papa destacou os 22 dias do Sínodo de Bispos dedicados à Eucaristia e disse que a contemplação desta “deve empurrar todos os membros da Igreja, em primeiro lugar os sacerdotes, a reavivar o compromisso de fidelidade”.

– No mistério eucarístico está baseado o celibato que os presbíteros receberam como dom precioso e sinal do amor indivisível entre Deus e o próximo – afirmou o Bispo de Roma, ressaltando que o celibato não é apenas uma norma canônica, mas tem também uma base teológica.

O papa pediu aos cristãos “a começarem de novo, desde Cristo”, afirmando que a Eucaristia empurra o cristão a ser “pão repartido para os demais” e a se comprometer com um mundo mais justo e fraternal.

O pontífice dedicou palavras de afeto para os bispos chineses que não puderam participar do Sínodo porque as autoridades de Pequim não permitiram que viajassem, afirmando que “todos os participantes sentiram a falta”.

Bento XVI garantiu que o “sofrido caminho” da Igreja chinesa “não ficará sem dar frutos”.

Referindo-se aos novos santos e depois de ressaltar sua alegria por presidir pela primeira vez uma canonização, Ratzinger destacou que foram homens que dedicaram sua vida à dedicação eucarística e ao amor pelos mais pobres.

De San Alberto Hurtado, o “Padre Hurtado” como é conhecido pelos chilenos, disse que quis se identificar com Deus e amar com o mesmo amor aos pobres.

– No amor e entrega total à vontade de Deus encontrava a força para o apostolado. Fundou o Lar de Cristo para os mais necessitados e os sem teto, oferecendo-les um ambiente familiar cheio de calor humano.

Alberto Hurtado Cruchaga, beatificado em 16 de outubro de 1994 pelo Papa João Paulo II, é o segundo santo chileno depois de Santa Teresa de Los Andes. O padre pertenceu à Companhia de Jesus e fundou o Lar de Cristo; o polaco Josef Bilczewiski foi arcebispo de Leopoli dos Latinos, na Ucrânia; o italiano Gaetano Catanoso fundou a Congregação das Irmãs Verônicas do Santo rosto; o também italiano Felice de Nicosia foi um religioso da ordem franciscana dos Fraile Menores Capuchinos e o polonês Zygmunt Gorazdowski fundou a Congregação das Irmãs de São José.

A cerimônia foi assistida por uma ampla delegação chilena que incluiu o presidente chileno, Ricardo Lagos, o presidente do Senado e da Câmara dos Deputados, o ministro das Relações Exteriores e de outras personalidades chilenas.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152