DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Opep aumenta produção em 500 mil barris diários

Muitos duvidam que decisão da Opep consiga reduzir preços
Integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiram nesta quarta-feira, em Viena, aumentar a produção diária de petróleo em 500 mil barris.
Com a decisão, a produção diária de petróleo dos países da Opep passa a 28 milhões de barris por dia.

Apesar da decisão, os preços do petróleo continuaram subindo, pois os corretores acreditam que essa decisão, amplamente antecipada, não terá muito efeito em acalmar o mercado.

Pouco depois do anúncio, o barril de petróleo leve nos Estados Unidos estava sendo negociado a US$ 55,64 e o barril do petróleo do tipo Brent estava cotado a US$ 54,30.

Os delegados da Opep disseram ser possível um novo aumento de produção de 500 mil barris.

Refinarias

Os países da Opep já estão produzindo mais de 28 milhões de barris por dia e, portanto, o aumento decidido nesta quarta-feira apenas confirma uma situação já existente.

Os integrantes da Opep também deram ao presidente do cartel a autoridade para avaliar um novo aumento de 500 mil barris em alguns meses, mas eles avisaram que não resta muita capacidade excedente.

“Avaliamos o mercado e concluimos que existe oferta abundante e o problema é com refino”, disse o ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali Al-Naimi.

Ele defendeu que os países consumidores de petróleo “construam, construam refinarias”.

A Arábia Saudita é o único país da Opep que tem capacidade excedente de produção suficiente para atender os aumentos de quota.

Analistas concordam que há poucas chances de aumentos significativos de produção de petróleo, acreditando que provavelmente os preços vão se manter nos níveis atuais em função das limitações de acesso a reservas de petróleo existentes e restrições em nova produção.

“O problema é falta de capacidade de refino”, disse à BBC Geoff Curry, chefe de pesquisas de commodities do Goldman Sachs.

“A capacidade é muito limitada fora da Arábia Saudita.”

Curry disse que o setor está pagando preço pela falta de investimento em nova capacidade nos últimos anos.

Problemas de oferta

Os preços do petróleo também têm sofrido com bloqueios de fornecimento em alguns países produtores.

O Iraque, que sofre com problemas de segurança e falta de investimento, anunciou nesta semana que, até 2007, sua produção pode não voltar ao que era antes da guerra.

O país atualmente produz 1,7 milhão de barris diários – 1,4 milhão para exportação – que se comparam aos 3 milhões de barris que produzia antes da invasão liderada pelos Estados Unidos.

Na Rússia, o maior exportador de petróleo fora da Opep, o ritmo de produção caiu depois que a subsidiária da Yukos foi passada ao controle estatal.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
198