DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

  • Facebook jornal brasileiro na florida
  • Twitter Jornal brasileiro nos eua
  • Gazeta Newspaper on Instagram
  • (954) 938 9292
Lytron 2
Lytron 3
Lytron 6
Lytron
Lytron 5
Lytron 4
Breaking news

Obstrução Urinária em Felinos

Obstrução urinária em gatos é considerada uma situação de emergência e requer atenção imediata. Infelizmente é uma condição relativamente comum em gatos machos castrados. Do contrário do que se acreditava até poucos anos atrás, a formação e presença de pedras na bexiga (urólitos) não é o principal fator contribuinte para a obstrução urinária em gatos. Muitos gatos podem obstruir a uretra sem a presença de cálculos vesicais. A formação de muco com cristais sobrenadantes presentes na urina se unem e formam o que chamamos de “plug” que muitas vezes é maior que o diâmetro da uretra do gato.

Uma fez o “plug” formado, ele pode causar a obstrução parcial da uretra, neste caso o animal apresenta dificuldade para urinar e urina apenas algumas gotas de cada vez, ou pode causar a obstrução total da uretra, onde a urina não consegue passar por completo. As duas situações são consideradas emergência. O gato obstruído irá apresentar sinais clínicos semelhantes ao gato com infecção urinária (também muito comum nesta espécie) tais como; dor abdominal, dificuldade para urinar (fica na caixa de areia por vários minutos com mínima ou nenhuma produção de urina), inapetência e mudança no comportamento. Com o tempo, a obstrução causa o acúmulo de toxinas e pode causar vômito, náusea e perda total do apetite.

Felizmente, a constatação do problema pelo seu veterinário não requer testes caros ou demorados. O veterinário no exame físico poderá determinar se o seu gato está obstruído através da palpação da bexiga e na tentativa de esvaziar a mesma. Na constatação da obstrução, é necessário checar os demais órgãos como os rins e o coração para avaliar se existe alguma sequela devido ao acúmulo de toxinas.

A primeira coisa a ser feita é tentar desobstruir o gato. Isto é feito pela introdução de um catéter urinário via uretra. Com o catéter inserido na uretra, conectamos uma seringa com soro e injetamos na uretra na tentativa de “empurrar” o “plug” novamente para o interior da bexiga. Este procedimento é feito com o animal sedado ou muitas vezes é preciso anestesia geral. Em alguns gatos, este procedimento pode não trazer os melhores resultados e será necessário realizar uma cirurgia de emergência chamada Uretrostomia perineal. Felizmente, a maioria dos gatos são desobstruídos sem a necessidade de cirurgia, mas alguns gatos possuem maior predisposição para re-obstrução, e neste caso a cirurgia pode ser a única saída para evitar novas situações de emergência, uma vez que esta cirurgia causa o aumento do diâmetro da uretra diminuindo as chances de obstrução.

Após o desbloqueio, seu animal precisará ficar hospitalizado por alguns dias para que o monitoramento da produção de urina seja feito, além disso, ele precisará de muito soro intravenoso para ajudar a promover diurese e eliminar as toxinas concentradas.

A dor e desconforto também são mantidos sobre controle com uso de analgésicos e anti-inflamatórios. Após alguns dias de observação, o catéter urinário é retirado e mais um dia de hospitalização é necessário para se ter certeza que seu gato não irá obstruir novamente.

Infelizmente muitos gatos irão obstruir novamente a uretra em 1 ou 2 semanas após hospitalização. Isto ocorre porque os motivos que o levaram a obstruir a uretra na primeira vez continuam ativos.

É muito importante manter seu gato sob supervisão nas primeiras semanas para ter certeza que não irá obstruir novamente.

Observe pelos mesmos sinais que ele apresentou anteriormente. A cirurgia deve ser considerada quando existe recidiva do problema mais de 3 vezes.

A cirurgia pode ser feita a qualquer momento caso você não queira que seu animal passe por esta situação novamente. Para maiores informações sobre a cirurgia escreva sua dúvida no blog www.medvetinfocus.blospot.com.

Comments

comments

Dr. Luiz Bolfer
Dr. Luiz Bolfer
Dr. Luiz Bolfer formou-se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou-se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emergência e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterinária na Universidade de Illinois. Atualmente é Residente em Emergência e Cuidados Intensivos no Centro Médico Veterinário da Universidade da Flórida em Gainesville.