DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

O maior tesouro da humanidade.

A Floresta Amazônica é, sem dúvida, a região mais cobiçada do planeta, por suas majestosas fauna e flora de uma riqueza natural conhecida em todo o planeta. O Amazonas é o maior Estado do Brasil.

Possui 1,5 milhão de quilômetros quadrados, ocupando mais de 18% do seu território. Somente áreas protegidas por leis federais e estaduais, como parques e reservas florestais, eqüivalem ao dobro de Portugal; cinco vezes maior que a Suíça e vinte vezes o tamanho do Líbano.

O encontro dos rios que não se misturam, o pico mais alto do Brasil, o maior arquipélago do mundo, e tradições culturais como o festival folclórido do Boi-Bumbá, em Parintins (ilha às margens do Rio Amazonas), formam alguns dos atrativos do Amazonas.

Em se tratando de Amazônia, os números são grandes.

Os cientistas dizem que, em um espaço de vinte centímetros quadrados, por exemplo, podem ser encontrados até 1,5 mil espécies vegetais e animais diferentes, somando-se fungos e microorganismos.

Projeções apontam que cerca de 2 milhões de espécies tenham o seu habitat na região. No caso da fauna, algumas espécies em extinção no planeta ainda são encontradas na Amazônia, como os macacos uacari branco (Cacajao calvus calvus) e o pequeno sauim-de-coleira (saguinus bicolor biclor) que somente ocorre nas proximidades de Manaus. Das matas tropicais foram extraídas 25% de todas as essências farmacêuticas utilizadas atualmente pela medicina.

O estado do Amazonas foi o primeiro no país a oferecer um hotel em plena selva. Há alojamentos com boa estrutura, como resorts espalhados em pequenos bangalôs individuais e um salão central servindo a todos.

Outros estabelecimentos não possuem energia elétrica nos locais de dormir. Acompanham o modus vivendi de uma parte da população amazônica dos altos rios e o visitante poderá dormir no início da noite a luz de lamparinas e em redes cobertas por mosquiteiros.
Em alguns hotéis de selva o turista poderá conhecer a sensação de pernoitar na copa de uma árvore como um “Tarzan Amazônico” ou dividir com os demais hóspedes, as aventuras de um programa noturno de focagem de jacarés, cujos olhos brilham com a luz das lanternas.

Existem três maneiras básicas de se conhecer a Amazônia. A primeira é hospedar-se em um “Hotel da Selva” e participar de excursões, ou simplesmente observar a floresta pela janela do quarto. A segunda é permanecer em uma das principais cidades, como Manaus ou Belém, e fazer passeios de barco para as reservas próximas. E a mais procurada de todas é fazer uma excursão de barco.

Próximo a Manaus, rio Negro acima, está o arquipélago de Anavilhanas, um paraíso para biólogos e ecologistas, composto por cerca de 400 ilhas, centenas de lagos e igarapés, ricos em espécies animais e vegetais. É considerado um paraíso para conservacionistas.

O regime de cheia do rio condiciona a vida selvagem no arquipélago: durante as cheias, de novembro a abril a julho, apenas metade das ilhas ficam visíveis, se transformando em refúgios para a vida animal. Quando as águas baixam, as ilhas submersas reaparecem e, com elas, volta à cena uma imensa variedade de animais, facilmente observáveis.

Hospedar-se em plena selva é um dos grandes atrativos para os turistas brasileiros e estrangeiros que buscam a Amazônia como destino turístico.

Localizado à beira do Rio Negro, o Tropical de Manaus dispõe de 594 apartamentos distribuídos em um edifício clássico, construído de forma a integrar o ambiente à selva Amazônica. Oferece jardins internos banhados pelo Rio Negro, business center, área para prática de arco e flexa, quadras de tênis, vôlei e futebol, zoológico e piscina de ondas. A gastronomia é uma atração à parte, com inúmeras alternativas de culinária local e internacional.

O Amazon Ecopark Jungle Lodge tem uma localização privilegiada, no meio da floresta tropical, e a 30 minutos de barco de Manaus, capital do estado. O que os turistas encontram é uma experiência segura de viver alguns dias na selva, aliada ao conforto de um hotel turístico.

O hotel tem 60 apartamentos distribuídos em 20 bangalôs construídos em concreto e madeira, com ar-condicionado e chuveiro elétrico, além de praia particular, piscinas naturais, salas de descanso e de massagem, área para convenções e shows folclóricos e restaurante com capacidade para 140 pessoas.

A Amazon Clipper Cruises oferece cruzeiros e 3 a 6 dias pelo Amazonas, em uma mistura de conforto, luxo e pura exuberância da natureza. A embarcação Premium, com 3 andares e 106 pés, tem capacidade para até 32 pessoas, e oferece 16 cabines, todas externas, com banheiro privativo.

O cruzeiro inclui excursões em barcos menores por riachos, passeios à pé pela floresta, expedições para apreciação da fauna e flora locais, pesca de piranha, observação noturna de jacarés, e visitação e mercados e vilarejos dentro da floresta, sempre com o acompanhamento de um guia local.

Além dos atrativos naturais, o Amazonas exerce culturalmente, enorme fascínio e encanto em função das inúmeras lendas e mitos indígenas. Representa ainda a maior congregação da diversidade étnica do país e conseqüentemente a lingüística, totalizando aproximadamente 300 etnias distintas, inclusive com grupos ainda sem contato com a civilização.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222