DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

O filme ‘Casa de areia’ pode dar a Fernanda Montenegro e Torres o Oscar.

Com o nome de “House of Sand”, o filme “Casa de Areia”, de Andrucha Waddington, co-produzido por Walter Salles, tem estréia prevista para 28 de julho em Nova York e Los Angeles. Filmado nas dunas do Maranhão, o filme reúne duas das mais célebres atrizes brasileiras, Fernanda Montenegro e Fernanda Torres, e poderá levar mãe e filha a disputar o Oscar deste ano.

Essa perspectiva é de Tom O’Neil, jornalista e crítico do Los Angeles Times, e está postada em seu blog The Envelope, onde o jornalista normalmente indica os favoritos aos grandes prêmios da música, cinema e artes em geral. Ao mencionar Fernanda Montenegro e Fernanda Torres como candidatas ao Oscar de melhor atriz, ele reproduz a opinião da crítica de cinema Thelma Adams, da revista Us Weekly.

O’Neil cita ainda uma parte do blog de Anne Thompson, editora de cinema da Hollywood Reporter, elogiando o filme e as atrizes. Ela o considerou um drama mágico com locações nas dunas maranhenses no norte do Brasil e destacou que o filme não tem perfil de blockbuster, mas deve encantar as platéias de cinemas de arte.

“Em outras palavras, eu o adorei”, disse ela, que assistiu ao filme quando foi exibido no festival de Sundance, em janeiro. “‘Casa de Areia’ é uma intrigante meditação entre três gerações de mulheres durante sessenta anos ao mesmo tempo em que reflete sobre a relação homem/natureza, no cenário inóspito do deserto.”

Fernanda Montenegro já tem o reconhecimento internacional, diz a crítica, como uma darling do cinema brasileiro por seu papel em “Central do Brasil”, de 1998, que lhe rendeu indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro. Ganhou o Urso de Prata como melhor atriz no Festival de Berlim, foi eleita melhor atriz pela Associação dos Críticos de Cinema de Los Angeles, o Candango em Brasília, o Prêmio da Associação dos Críticos de São Paulo (APCA), entre outros.

“Casa de Areia” conta a saga de Áurea, que começa em 1910, quando vai em busca de um sonho que nunca lhe pertenceu e chega em caravana a um enorme labirinto de areia no Maranhão. À procura de terras que o marido, Vasco, acredita serem prósperas, ela se vê condenada à vida num lugar inóspito, tendo como única companhia feminina sua mãe, Dona Maria. Grávida, e inconformada com o destino, a mulher faz de tudo para encontrar uma saída. Mas o tempo vai pouco a pouco transformando essa história, embalada por profundos sentimentos, do desespero à plenitude.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
224