Obama planeja posição sobre reforma imigratória para o começo do ano

Assim que o confronto sobre o abismo fiscal acabar, o governo Obama vai começar a se mobilizar por uma reforma de imigração abrangente, incluindo a busca da cidadania para 11 milhões de imigrantes ilegais, de acordo com informações oficiais. Com informações do Los Angeles Times.

Enquanto as principais decisões táticas ainda estão sendo feitas, o presidente Barack Obama quer um projeto de lei abrangente para também reforçar as medidas de segurança de fronteira, punição para quem contrata imigrantes indocumentados e tornar mais fácil trazer trabalhadores estrangeiros com vistos especiais, entre outros elementos.

Altos assessores da Casa Branca planejam lançar uma blitz de mídia social em janeiro, e esperam tocar as mesmas organizações e sindicatos que ajudaram a conseguir um número recorde de eleitores latinos para reeleger o presidente.

Secretários estão se preparando para fazer uma campanha sobre como as mudanças nas leis de imigração poderiam beneficiar as empresas, a educação, a saúde e segurança pública. Comissões do Congresso planejam realizar audiências sobre legislação de imigração no final de janeiro ou início de fevereiro.

O foco vem em meio a nova análise de dados do censo pelo Pew Hispanic Center mostrando que a imigração ilegal está no nível mais baixo, enquanto o nível de prisões por imigração está no seu nível mais elevado.

Estrategistas democratas acreditam que há apenas uma janela estreita no início do ano para conseguir lança a iniciativa no Congresso, antes de os parlamentares começarem a voltar sua atenção para o próximo ciclo eleitoral e não devem arriscar a perda de votos com projetos de lei controversos.

“Vai ser mais cedo”, disse Clarissa Martinez de Castro, diretora do grupo National Council La Raza. “Estamos vendo uma organização para que tudo fique pronto”.

A Casa Branca se recusou a discutir sua estratégia, enquanto ainda está envolvida, até o final do ano, na discussão sobre o “abismo fiscal”.

“Nosso foco agora é no abismo fiscal”, disse um funcionário da Casa Branca que pediu anonimato para discutir o assunto.

O oficial apontou para comentários do presidente em uma coletiva de imprensa pós-eleitoral, em que Obama disse que iria se voltar para a imigração logo após a inauguração de seu segundo mandato.

Mas os republicanos, incluindo alguns que são a favor da mudança de imigração, estão promovendo uma abordagem mais lenta. Em vez de trabalhar em um projeto de lei abrangente, o Congresso deveria aprovar uma série de projetos de lei que ajudam os empresários estrangeiros, trabalhadores de tecnologia, trabalhadores agrícolas e aqueles que foram trazidos para os EUA ilegalmente como crianças, disse o senador Marco Rubio (R-Fla.).

Pequenas partes da questão da imigração deve ser abordadas antes de criar um caminho para o status legal para a maioria dos imigrantes nos EUA, disse Rubio no dia 5. “Partes da reforma da imigração podem ser tratadas com mais rapidez do que as outras”, disse ele.

Ainda não se sabe se o presidente Obama usará o tema como o central de seu discurso inaugural no dia 21 de janeiro ou em seu discurso no Estado da União no começo de fevereiro.

Uma ideia sobre “Obama planeja posição sobre reforma imigratória para o começo do ano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>