DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Montoya ganha e Alonso é campeão

Fernando Alonso é o campeão da temporada 2005 da Fórmula 1. Apesar da vitória do colombiano Juan Pablo Montoya (McLaren) no GP do Brasil, o espanhol da Renault fez o suficiente para garantir seu título já neste domingo, em Interlagos. Ele chegou em terceiro lugar e bateu o recorde de piloto mais jovem a vencer um campeonato da categoria: com 24 anos, superou a marca do brasileiro Emerson Fittipaldi.

Ainda faltam duas etapas para o final do campeonato – dia 9 de outubro, no Japão, e dia 16 de outubro, na China -, mas Alonso já garantiu o título por antecipação. Com 25 pontos de vantagem, ele precisava apenas de um terceiro lugar no Brasil para não depender de mais nenhum resultado. E conseguiu.

Com a terceiro colocação no GP do Brasil, Alonso chegou aos 117 pontos. O seu rival direto na luta pelo título, o finlandês Kimi Raikkonen, levou sua McLaren ao segundo lugar no GP do Brasil e soma agora 94 pontos – assim, a diferença entre os dois é superior aos 20 pontos que ainda estão em disputa.

Enquanto isso, os brasileiros fizeram um corrida apagada. Enquanto Antonio Pizzonia (Williams) abandonou a prova, Rubens Barrichello (Ferrari) somou três pontos com a 6ª posição e Felipe Massa (Sauber) terminou na 11ª colocação.

A prova – A largada foi bem tumultuada. E péssima para Antonio Pizzonia. Sua Williams foi atingida pela Red Bull do escocês David Coulthard e ele teve que abandonar a corrida. “Meu carro estava em linha reta e simplesmente senti a batida por trás, bem antes de começar a frear. É triste terminar um GP na primeira volta, ainda mais no Brasil”, lamentou o piloto brasileiro.

No pelotão da frente, o pole Alonso manteve a primeira colocação, com Montoya em segundo lugar. Mas Raikkonen foi ousado e passou, ainda na primeira volta, o inglês Jenson Button (BAR) e o italiano Giancarlo Fisichella (Renault).

Com o acidente envolvendo Coulthard e Pizzonia, o safety car entrou na pista ainda na primeira volta. Aí, na relargada, Montoya partiu para o ataque e ultrapassou Alonso, que foi cauteloso para evitar qualquer acidente que o tirasse da corrida.

Alonso fez seu primeiro pit stop na 20ª volta e Raikkonen parou apenas na 30ª. Com isso, o finlandês da McLaren conseguiu ganhar a posição do espanhol da Renault e passou a ser o segundo colocado, atrás apenas do seu companheiro Montoya.

A ameaça de chuva foi constante durante as 71 voltas da corrida. Uma garoa até que apareceu, mas nada que mudasse a história do GP do Brasil.

Assim, a prova foi até o final. Apesar de nova parada nos boxes de todos os pilotos, não houve alteração entre os líderes. Montoya manteve a primeira colocação, Raikkonen ficou em segundo lugar e o campeão Alonso terminou na terceira posição.

Confira a classificação final do GP do Brasil:

1º Juan Pablo Montoya (McLaren) – 1h29m20s574
2º Kimi Raikkonen (McLaren) – a 2s527
3º Fernando Alonso (Renault) – a 24s840
4º Michael Schumacher (Ferrari) – a 35s668
5º Giancarlo Fisichella (Renault) – a 40s218
6º Rubens Barrichello (Ferrari) – a 1m09s173
7º Jenson Button (BAR) – a 1 volta
8º Ralf Schumacher (Toyota) – a 1 volta
9º Christian Klien (Red Bull) – a 1 volta
10º Takuma Sato (BAR) – a 1 volta
11º Felipe Massa (Sauber) – a 1 volta
12º Jacques Villeneuve (Sauber) – a 1 volta
13º Jarno Trulli (Toyota) – a 2 voltas
14º Christijan Albers (Minardi) – a 2 voltas
15º Narain Karthikeyan (Jordan) – a 3 voltas

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152