DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Mensagens racistas geram reação da Universidade da Virgínia

Uma série de mensagens racistas pichadas em portas e dirigidas a estudantes fizeram com que a Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, considerassem as referências como quebra de honra no campus.

A polícia investiga cinco incidentes raciais ocorridos a partir do último dia 20 de agosto, mas ainda não fez nenhuma acusação formal. “O autor de palavras racistas e o motorista que grita insultos a pessoas na rua não têm lugar em uma comunidade fundada na confiança e no respeito mútuo”, afirmou o reitor da universidade, John Casteen 3º, em um e-mail enviado aos estudantes.

“Para os novos estudantes, esse é um despertar muito duro sobre problemas sociais que estão em todo lugar. Para os antigos, isso não é nada novo”, disse Noah Sullivan, estudante que organizou um debate sobre o tema que reuniu 250 alunos.

A Universidade de Virgínia, que em 1955 integrou estudantes negros e brancos, pretende mudar a reputação de escola de características majoritariamente sulistas e brancas. Dez por cento dos seus 13 mil estudantes são negros.

Incidentes nos últimos anos vêm acendendo os debates sobre a questão racial na universidade, como o de dois estudantes que foram a uma festa de Dia das Bruxas vestidos como mulheres negras e os de ataques contra um estudante peruano e a um conselho estudantil birracial.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
155