DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Manchete de jornal argentino “Eles são humanos”.

Os jornais e seus sites ao redor do mundo mostraram frustração com o desempenho do Brasil na primeira partida da Copa e consideraram que a equipe alcançou a vitória sobre a Croácia graças a uma jogada individual de Kaká.

Em terras do principal rival brasileiro no futebol, o jornal esportivo argentino “Olé” aproveitou a atuação da seleção brasileira para fazer piada, desta vez de bom gosto, em sua capa, cuja manchete foi “São humanos”. Com isso, expressa a idéia que a seleção de Carlos Alberto Parreira não está num nível tão acima das demais como se esperava.

Kaká aparece estampado na primeira página, do jornal “Olé” que faz intervenções, afirmando que os brasileiros “têm duas mãos”, “também olhos, orelhas…” e “suas veias incham quando gritam gol”.

O site do jornal viu uma vitória sofrida, sob o título “Brasil, com susto”. O relato do jogo diz que o time não era uma maravilha e deixava muito a desejar atrás. Classifica os zagueiros de “algo frouxos” e avalia que eram os únicos a defender, já que “Cafu e Roberto Carlos iam mais do que vinham” e, no meio, “só Zé Roberto e Emerson colaboravam (pouco) com os de trás”.

Mesmo em relação ao ataque, o texto afirma que o Brasil tinha a posse de bola, mas não incomodava. E sentencia: “o rendimento coletivo brilhava por sua ausência”.

Apesar disso, diz que os brasileiros não perdiam a calma, como se soubessem que em algum momento uma de suas estrelas resolveria. E foi o que aconteceu, considera, com o gol de Kaká no final do primeiro tempo.

Faltou futebol

“Esse time quer ser hexacampeão?? Os favoritos do Brasil não inspiraram ninguém com uma magra vitória por 1 a 0 sobre a Croácia”. Assim começa a matéria do tablóide alemão “Bild” sobre o jogo de estréia do Brasil na Copa.

O jornal chama Ronaldo de gordo e afirma que ele é apenas um “urso velho” no “Circo Brasil”, como eles chamam a seleção,que uma vez já foi um grande jogador.

Para os alemães, Kaká foi a estrela do jogo ao “salvar o Brasil com um golaço”. Dida e Ronaldinho também receberam elogios.

O jornal deu notas às atuações dos jogadores de Brasil e Croácia –de 1 (melhor) a 6 (pior). Ronaldo ganhou nota 6 e foi considerado o pior em campo. O melhor foi o goleiro Dida, que recebeu nota 2.

Por sua vez, a versão online da revista alemã “Der Spiegel” criticou a atuação dos Ronaldos e do Brasil. “Ronaldinho desapontou. Ronaldo jogou muito abaixo do esperado. O Brasil teve sorte que o adversário não aproveitou as chances de gol”.

“Ronaldo tem 12 gols e quer bater o recorde de Gerd Mueller de 14 gols em Copas. Isso será muito difícil se o atacante continuar jogando como ontem”, disparou a revista.

Para os alemães, apenas a “genialidade” de Kaká fez com que a torcida brasileira não saísse desapontada com o time. Outro elogiado foi Robinho, que “trouxe ordem ao time do Brasil” quando entrou no lugar de Ronaldo.

Uma pesquisa realizada no site alemão mostrou que 62% dos internautas acharam a atuação da seleção ruim ou fraca. Apenas 6% considerou a apresentação ótima ou boa.

Sem carnaval

Para o jornal espanhol “El País”, a seleção brasileira sentiu falta de ritmo de jogo e decepcionou os milhões de fãs no mundo inteiro que aguardavam ansiosamente sua estréia.

Sob o título “Falta ritmo ao carnaval”, o diário diz que o “Brasil esteve longe de ser a seleção arrasadora e mágica que muitos pensamos que pode chegar a ser”.

Na visão do “El País”, o time brasileiro, conhecido por seu ataque assustador, teve que se resignar a jogar na defesa, já que a Croácia jogou melhor e até “merecia o empate”. “[O Brasil] trocou a magia pelo esforço defensivo e terminou o jogo fechado em seu campo de defesa sob a pressão da boa Croácia”.

O gol de Kaká foi, segundo o jornal, uma jogada isolada que salvou o Brasil. “Foi a ação mais brilhante que acabou por decidir um encontro que terminou com o Brasil metido no seu campo e suando para defender o resultado”.

Já a edição eletrônica do espanhol “Marca” destacou em seu título para a partida a ausência de um futebol vistoso: “Brasil ganha sem seu ‘jogo bonito'”. Em texto, chega a classificar a apresentação da seleção de Parreira de “medíocre”.

Considera ainda que as estrelas brasileiras estiveram muito longe do “jogo bonito” que os torcedores esperavam e credita a vitória por 1 a 0 a “uma genialidade de Kaká”.

Magia do príncipe

O jornal italiano “Gazzetta dello Sport” destacou a atuação do meio campista do Milan, o “fantasista” Kaká, que marcou um “gol de anjo” no primeiro tempo.

O diário italiano também chamou Ronaldo de “irreconhecível” e “aparentemente cansado desde o começo do jogo”. Adriano e Ronaldinho também foram criticados por suas atuações apagadas.

A reportagem ainda atentou para a condição física “precária” da seleção brasileira e a atuação tímida da Croácia, que aceitou a derrota.

Estrela em ascensão

Segundo o tablóide inglês “Daily Mirror”, Ronaldo e Ronaldinho não brilharam e a atuação apagada do Brasil dá esperanças para as outras seleções da Copa que planejam se sagrar campeãs.

E os holofotes estão mesmo em Kaká. O maior destaque para o jornal é o meia, chamado de “estrela em ascensão”, que conseguiu o gol da vitória brasileira usando um pouco da “magia do samba” e um “tiro bem executado de perna esquerda”.

O “Mirror” também relatou a alegria dos torcedores quando “um Ronaldo abaixo do seu melhor” foi substituído por Robinho.

Para a edição eletrônica do inglês “The Times”, que colocou em título apenas o resultado da partida, o Brasil jogou o suficiente para vencer os croatas e ficou aquém do que se esperava. A diferença, diz o texto, foi Kaká.

Na terra do Tio Sam

Nos EUA, a edição eletrônica do “New York Times” destacou a vitória brasileira em sua página principal, acompanhada de uma grande foto de Kaká, cujo nome também apareceu no título do relato do jogo.

Em sua descrição, o site usou um texto de agência internacional, que repete a avaliação de que a atuação foi decepcionante e afirma que a Croácia ofereceu bastante resistência.

O lado de lá

A imprensa croata elogiou a “valentia” de sua seleção ao jogar de igual para igual com o Brasil.

“Em um jogo bastante igual, demonstramos que sabemos defender e também como atacar à equipe que vem jogando o futebol mais espetacular do mundo”, afirma o jornal “Jutarnji List”.

O diário “Sportske Novosti”, por sua vez, diz que o país tem motivos para sentir orgulho após o jogo contra o Brasil. “Uma derrota que nos deixa orgulhosos: agora sabemos que estamos preparados e temos recursos”.

“A Croácia saiu do estádio Olímpico com a cabeça bem alta e agora, apesar da derrota, pode pensar com mais otimismo nos jogos contra Japão e Austrália”, acrescentou o jornal.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222