DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Mais uma brasileira morta em crime passional

Mais uma brasileira é esfaqueada até a morte em Bridgeport, Connecticut. Nelita Gomes Nacif, 41, foi morta pelo seu marido, José Luiz Alves, 42, também brasileiro. O crime ocorreu na terça-feira, 13, na residência do brasileiro, e chocou a comunidade. O juiz estipulou a fiança de José em milhões, temendo a sua fuga. José está sendo assistido pela Defensora Pública Nicole Donzello.

O próprio José teria contado à polícia detalhes do crime. Eles limpavam o apartamento de José, quando o namorado de Nelita ligou no seu celular. José atendeu, e Nelita bateu nele com a mangueira do aspirador de pó. O brasileiro se armou de uma bengala de metal, batendo no rosto e no corpo de Nelita. O brasileiro pegou uma faca de cozinha, esfaqueando Nelita na altura do tronco.

Ela já estava sangrando quando ele, não satisfeito, pegou outra faca e continuou a feri-la. Segundo a polícia, foram mais de 40 facadas, a maioria no peito e nas costas. O rosto e o pescoço de Nelita também foram atingidos. Mergulhada numa poça de sangue, Nelita foi deixada na cena do crime. José somente disse “adeus”, e se escondeu no apartamento de um amigo.

Criminoso foi localizado rapidamente

A polícia não teve dificuldades para localizar o criminoso. Enquanto fazia perguntas para um homem, que teria visto o corpo de Nelita, o celular dele tocou. Do outro lado, José confessava que tinha matado a mulher. Ele foi preso na quarta-feira, e teria contado que já vinha planejando o assassinato. José chegou a faltar ao trabalho na terça-feira, para poder executar o crime.

A força tarefa da polícia de Bridgeport foi até o apartamento onde José estava escondido. Como ninguém abria a porta, os policiais decidiram arrombá-la, mas não foi preciso. O brasileiro se entregou neste momento.

O casal estava separado há dois meses e tinham filhos de uniões anteriores. Moravam nos Estados Unidos há um ano e quatro meses. Vieram de Portugal, onde Nelita deixou os filhos Wesley e Elenilde, e mais uma neta de três meses. O outro filho, Edinho, 22, mora no Brasil. José também tem um filho no Brasil.

Polícia pede a colaboração da comunidade

A comunidade brasileira não compareceu à reunião, realizada pela polícia de Bridgeport, há cerca de dois meses, a fim de buscar uma solução para a onda de violência doméstica, que está assolando o município. Muitos tiveram receio de ir, porque têm problemas de Corte.

A polícia de Bridgeport realizará nova reunião com a comunidade brasileira. Os locais escolhidos serão as igrejas, onde os brasileiros se sentem mais seguros. Segundo a polícia, o status imigratório não impede ninguém de comparecer aos encontros.

Fonte: Comunidade News

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153