DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Mais um tropeço do Fluminense: 1 a 1 com o Goiás

O Fluminense voltou a decepcionar sua torcida nesta quarta-feira. Mesmo tendo o domínio da partida, o tricolor não passou de um empate em 1 a 1 com o Goiás no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, confirmando sua queda de produção, já que não vence há quatro jogos. Gabriel, de pênalti, marcou para o time carioca aos três minutos do segundo tempo, mas Souza, ex-Vasco, igualou o placar aos 34.

Na próxima rodada, o Fluminense enfrentará o Figueirense, às 16h, em Florianópolis. Já o Goiás recebe o Atlético-MG, às 16h, no dia anterior.

Ao deixar o gramado no intervalo, o goleiro Kléber definiu exatamente o que foi o jogo, sem saber que sua avaliação, não fosse o gol de Gabriel, valeria também para o segundo tempo:

– O Fluminense criou, mas nós não conseguimos finalizar – resumiu.

Desde o início da partida, o time de Abel Braga tomou a iniciativa e aos poucos foi encontrando espaços para chegar ao ataque e chutar em gol. Mas, pelo menos até a primeira metade da etapa, o tricolor esbarrou num forte bloqueio em frente à àrea do Goiás.

A partir dos 25 minutos, entretanto, quando teve um pênalti sofrido por Beto não marcado pelo árbitro Evandro Rogério Roman, o Fluminense foi mais eficiente em suas tentativas. Aos 26 minutos, o time quase marcou quando Lino cobrou escanteio, Tuta cabeceou com perigo e o goleiro Arley se enrolou com a bola. Para sorte do Goiás, André Dias afastou o perigo, impedindo o rebote do jogador do Fluminense na pequena área.

Mesmo imprensado na defesa, o Goiás também assustou, aproveitando que, na ânsia de fazer o gol, o Fluminense deixou sua retaguarda desguarnecida. O time goiâno teve duas boas chances. Aos 31 minutos, com André Dias chutando alto na pequena área e aos 36, quando Romerito cabeceou com muito perigo, rente à trave tricolor.

Voltando ao segundo tempo com a mesma disposição do primeiro, o Fluminense não demorou a abrir o placar. Logo aos três minutos, Tuta foi derrubado dentro da área e desta vez o árbitro marcou pênalti. Gabriel cobrou bem e fez 1 a 0. Em resposta ao gol, o Goiás adiantou sua marcação e quase empatou aos sete minutos, quando Paulo Baier cabeceou com perigo. O avanço goiano deu espaço para o contra-ataque. Aos 11 minutos, Tuta, na pequena área, chegou atrasado e não conseguiu completar o cruzamento de Jadílson. O mesmo Tuta perdeu nova chance aos 18, chutando sobre o goleiro Arley.

Infelizmente para a torcida tricolor, a inspiração do time acabou aí. Aparentemente satisfeito com a vitória pelo placar mínimo, o Fluminense perdeu o pique e acabou pressionado. E acabou sofrendo o empate, aos 34 minutos. Após bola levantada por Jadílson, Marcão se enrolou com Rodrigo Tabata dentro da área e a bola sobrou para Souza, ex-Vasco, tocar para a rede. Na base da vontade e insistindo nos cruzamentos, o Flu foi ataque buscando a vitória. Tuta, de cabeça, perdeu a última oportunidade de gol aos 46 minutos. A torcida não perdoou o empate e vaiou o time ao final do jogo.

Ao deixar o campo, Tuta lamentou as chances perdidas, justificando:

– Foi uma pena. Entrei e senti a falta de ritmo de jogo – comentou o atacante, que não atuava desde o início do mês de julho, por causa de uma operação no nariz.

Fluminense 1 x 1 Goiás

Local: Estádio da Cidadania, Volta Redonda

Árbitro: Evandro Rogério Roman

Cartões amarelos: Alan (Fluminense) e Jadílson, Cléber Gaúcho, André Dias, Beto, Júlio Santos e Paulo Baier (Goiás)

Gols: Gabriel, aos três, e Souza, aos 34 minutos do segundo tempo

Fluminense: Kléber, Gabriel, Gabriel Santos, Igor e Lino; Alan (Esquerdinha), Marcão, Arouca e Leandro (Juninho); Tuta e Beto (Rodrigo Tiuí). Técnico: Abel Braga

Goiás: Harlei, Paulo Baier, André Dias, André Leone e Jadílson; Cléber Gaúcho, Júlio Santos, Rodrigo Tabata e Danilo; Roni e Romerito. Técnico: Geninho

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196