DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Lula pede mais ajuda de países ricos aos pobres

Lula diz na ONU que ajuda dos países ricos aos pobres é limitada
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira em discurso na Assembléia Geral da ONU, em Nova York, que os países ricos precisam liberar mais recursos para o cumprimento das Metas do Milênio.
As metas são um conjunto de objetivos para reduzir a pobreza e melhorar a qualidade de vida no planeta até 2015. Lula discursou na reunião da Assembléia Geral que avalia a execução dessas metas.

Em seu discurso, Lula disse que, “na maioria dos países, as metas simplesmente não serão cumpridas se persistirem os atuais modelos de financiamento e os limitados fluxos de ajuda”.

“É preciso ampliar, e muito, os recursos disponíveis para combater a pobreza e a fome, oferecendo oportunidades de desenvolvimento aos países pobres”, afirmou Lula.

Esforços

Em um recado às nações ricas, o presidente brasileiro disse que, “se os países desenvolvidos tiverem a devida lucidez estratégica, perceberão que essa nova atitude, esse esforço adicional, mais do que justo, é absolutamente necessário”.

Lula disse que as Metas do Milênio foram adotadas como referência obrigatória para as políticas públicas. “Temos nos empenhado em realizar no Brasil as mudanças que propomos no plano internacional.”

De acordo com Lula, o governo brasileiro tem atuado em quatro áreas: o combate à fome, o direito ao trabalho, a luta pela igualdade racial e de gênero e a preservação ambiental.

O presidente afirmou que, na área ambiental, o Brasil tem apresentado “a redução consistente do desmatamento na Amazônia e novas perspectivas para os 22 milhões de habitantes da região com o plano Amazônia Sustentável”.

No final de seu discurso, Lula voltou a falar sobre a reforma do Conselho de Segurança da ONU.

“Não posso deixar de sublinhar o Conselho de Segurança, sobre a necessidade urgente de reforma daquele órgão, a fim de deixá-lo mais legítimo e mais representativo, sem o qual a ONU não cumprirá o papel histórico que lhe está destinado.”

O discurso foi o último pronunciamento oficial de Lula em Nova York. Ainda nesta quinta-feira, Lula se encontraria com o presidente da Ucrânia, Viktor Yushchenko, antes de retornar ao Brasil.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152