DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Língua Portuguesa: “Acabo de ouvir um estrupo. A situação deve estar ruça”

Share

É isso mesmo que você leu: ESTRUPO e RUÇA. Será que essas palavras estão com a grafia correta?

Quando o assunto é ortografia, tem gente que passa mal só de tocar no assunto. São muitas dúvidas. Como é que se escreve mesmo aquela palavra? É com X? Com CH? E aquela outra? Com SS? Com Ç? Que dúvida cruel! E quando você menos espera, lá vem o temido “erro” para atrapalhar tudo.

Nas mídias sociais, por exemplo, esses equívocos ortográficos acontecem aos montes, inclusive em campanhas organizadas por “celebridades” da internet. Em 2014, uma frase amplamente divulgada pelas redes sociais chamou a atenção da sociedade brasileira: “eu não mereço ser estuprada”. A ideia foi da jornalista Nana Queiroz. Ela organizou uma ação contra os resultados de uma pesquisa sobre a violência sexual no país.

A repercussão foi gigantesca, e milhares de pessoas replicaram a campanha. Porém, nessas frases, equívocos ortográficos também foram comentados. Um deles foi o da polêmica Geisy Arruda. Ela, supostamente, escreveu: “eu não mereço ser estrupada.”

Bastou a publicação rodar pela internet para os críticos de plantão proferirem críticas em cima da garota: “Estrupo não existe!”, afirmavam alguns seguidores. Geisy disse que foi uma montagem. Mas alguns internautas afirmaram ter visto a foto com o erro, antes de ela tirar do ar. A intenção aqui não é entrar nessa polêmica, mas em outra, relacionada à ortografia da palavra.

Não há qualquer dúvida de que a grafia correta da palavra que designa a violência sexual cometida sem consentimento é ESTUPRO (com TU). No entanto, vale o registro de que o vocábulo ESTRUPO também existe. Sim, é isso mesmo que você leu. Estrupo (com TRU) existe. Ninguém usa, é verdade. Mas está lá nos dicionários e no VOLP.

Estruposignifica um estrondo ou uma rajada muito forte. Podemos usar em um caso como: “O estrupo que ouvi daquele raio foi impressionante. Todos ficaram assustados com tanto barulho”. Estupro e estrupo são duas palavras similares na escrita, mas completamente diferentes no que diz respeito ao significado.

Um outro exemplo bastante interessante, relacionado às curiosidades ortográficas de nosso Português, é o da palavra RUÇA (com ç). Você não leu errado. Escrevi RUÇA (com ç). Acalme-se. Também existe RUSSA (com SS). Vamos entender melhor.

RUSSA (com ss) é a mulher que nasceu na Rússia. Enquanto RUÇA (com ç) significa alguma coisa ou situação difícil. Veja o exemplo: “Hoje, teremos muita dificuldade no debate, porque a situação está ruça com os deputados”. Neste caso, a referência é a uma dificuldade, um problema, algo difícil, e não a alguém que nasceu na Rússia. Portanto, quando você quiser argumentar que uma situação está difícil, a grafia correta é RUÇA (com ç).

O verdadeiro conhecimento de uma Língua vai muito além de um erro ou de um acerto ortográfico. O mais legal mesmo é saber usar o idioma em cada situação, em cada contexto. Quanto mais a gente estuda com entendimento e coerência, mais aprendemos verdadeiramente.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share
Rodrigo Maia
Rodrigo Maia
Graduado em Jornalismo, Radialismo e Letras, Rodrigo Maia é especialista em Língua Latina e mestre e doutor em Língua Portuguesa pela PUC-SP. Atua há 16 anos em redações de jornalismo, em grandes emissoras de TV. Atualmente é colunista da Rede Record e biógrafo na Companhia Editora Nacional (IBEP). Há 12 anos, ministra aulas de Língua Portuguesa na PUC-SP, na Faculdade Belas Artes e no Centro Universitário Ítalo-Brasileiro. Como pesquisador, atua no Núcleo de Apoio à Pesquisa em Etimologia e História da Língua Portuguesa, na USP. Nos Estados Unidos, é membro da American Organization of Teachers of Portuguese. Participe! Mande suas dúvidas para o e-mail rodrigo@gazetanews.com. Quero fazer os textos dessa coluna de acordo com o que os leitores precisam e querem saber. Espero sua mensagem!
487