DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Leão diz que torcida não escala o time

Emerson Leão resolveu peitar a torcida do Palmeiras. Vai deixar os ídolos Marcos e Pedrinho no banco de reservas no jogo contra o Goiás, domingo, no Palestra Itália (18h10). Sérgio e Warley serão os titulares no gol e no ataque, respectivamente. “Grito de arquibancada não escala o time”, avisou o treinador.

Leão sabe que a pressão para que Marcos e Pedrinho voltem ao time titular é imensa, tanto da torcida como dos conselheiros, principalmente com relação ao goleiro.

Em dois meses de Palmeiras, o técnico ainda não deu nenhuma chance para Marcos, que já se recuperou da lesão no punho esquerdo e até treinou entre os titulares nesta sexta-feira. Sérgio, que veste a camisa 1 há 14 rodadas consecutivas, viu a pressão aumentar depois de ter falhado no gol da vitória do Santos, quarta-feira, na Vila Belmiro.

Com relação a Pedrinho, havia a expectativa de que ele fosse substituir Marcinho, suspenso. Mas Leão não quis nem saber dos anseios da torcida. “O Pedrinho pode ser adorado. Mas para ser escalado é outra história”, disse o técnico.

Segundo Leão, Pedrinho não tem capacidade para fazer a função que o suspenso Marcinho vem executando, a de meia-atacante que arma jogadas e chega na área para finalizar a gol. “Sem o Marcinho, não temos esse homem no elenco. Por isso, a tendência é usarmos dois centroavantes. Mas isso não significa que o Warley já esteja escalado”, explicou o treinador, que ainda tem Washington para a posição.

Com relação a Marcos, Leão reconheceu o progresso do goleiro nos treinamentos. Mas afirmou que “ainda não está na hora dele”. A expectativa é que ele volte ao time semana que vem, contra o Vasco, no Rio de Janeiro.

“O Marcos está se aproximando. Agora não tem mais desculpa. Ele vai disputar a posição em igualdade de condições com o Sérgio”, garantiu Leão.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152