DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Justiça veta uso de ‘escudos humanos’ por forças de Israel

A Suprema Corte de Israel proibiu nesta quinta-feira que as Forças Armadas do país utilizem palestinos como “escudos humanos” em operações militares.
Os juízes da mais alta instância da Justiça de Israel concluiu que a prática desrespeita as leis internacionais.

O uso de escudos humanos já havia sido proibido temporariamente em 2002.

A decisão foi tomada após um adolescente ter sido morto depois que soldados o forçaram a negociar com um militante.

Objetivos

Grupos de defesa dos direitos humanos que entraram com a ação na Justiça afirmam que as forças israelenses com freqüência desrespeitaram esta proibição adotada há cerca de três anos.

O presidente do tribunal, Aharon Barak, disse que os militares não podem usar civis para conseguiu os seus objetivos.

“Não se pode explorar a população civil para fins militares, e não se pode forçá-los a colaborar com as Forças Armadas”, afirmou.

Além do uso de civis como “escudos humanos”, colocados na frente dos soldados durante ações militares, o tribunal também vetou a prática de, antes de usar a força, fazer com que palestinos visitem casas de supostos militantes para convencê-los a se render pacificamente.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152