DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Justiça encerra processo da FoneClub

Aproximadamente 1,5 mil pessoas que investiram cerca de $3 milhões em um esquema de pirâmide organizado pela empresa Universo FoneClub Corp., que investigadores chamaram de “classic Ponzi scheme” poderão, em breve começar a receber seu dinheiro de volta.

A decisão foi tomada por uma corte distrital, que considerou que Sanderley de Vasconcelos, 36, conhecido como Sann Rodrigues, e sua empresa Universo FoneClub deverão restituir um total de $1,8 milhão a investidores da empresa. Os demais $1,2 milhão já foram restituídos, de acordo com informações da justiça. Nenhuma responsabilidade civil foi atribuída a Vasconcelos, titular da FoneClub.

A devolução dos valores será conduzida pela Security Exchange Comission (SEC). A corte não estabeleceu prazo para devolução do dinheiro, que já havia sido bloqueado pela SEC no curso das investigações.

O pastor Victor Sales,49, de Framingham, de acordo com a decisão judicial, utilizou sua posição para iludir membros da comunidade evangélica, e terá que devolver mais de $9 mil, pagar cerca de $500 em juros, além de $25 mil como forma de penalidade civil.
O advogado de Sales, Michael Tucker, disse que seu cliente está “muito satisfeito com a solução do assunto”.

De acordo com os autos do processo, a empresa FoneClub estava ostensivamente no negócio de venda de cartões telefônicos, mas a maioria de seus lucros tinha origem no recrutamento de novos investidores. A estratégia consistia em atrair “membros” para investir milhares de dólares na empresa. Cada membro, então, recrutava outros investidores e era remunerado com parte do investimento feito pelos novos recrutados, e com parte dos lucros da empresa, afirmam investigadores.

A lógica, explicam os investigadores, era: quanto mais alguém investisse, ti-nham a promessa de que mais dinheiro receberiam.
Embora o titular da empresa seja Sann Rodrigues, os investigadores entenderam que Sales teve um papel chave no recrutamento de novos membros, ao afirmar àqueles que participavam dos seminários promovidos pela FoneClub que “Deus não quer que os brasileiros sejam pobres”.

Rodrigues encaminhou e-mail à repor-tagem do Gazeta alertando que os “associados” da FoneClube não precisam contratar advogados para receber o dinheiro de volta. “Todos vocês serão contactados pela SEC em breve”, afirma Rodrigues.

No e-mail ele relata também o que considera ter sido seu erro. “Apesar de ter consultado dois advogados, e os dois dizerem que o nosso sistema de comercialização estava perfeito. Somente descobrimos as falhas quando consultamos um dos maiores advogados americanos especialista em multi level marketing”, explica.

Perdão
Rodrigues pede também perdão à comunidade brasileira. “Gostaria de pedir perdão à toda comunidade brasileira por este episódio, às pessoas que se sentiram tristes ou prejudicadas com o que aconteceu – e em algum momento desejaram ou falaram mal de mim – e ao Reverendo Victor Willians e à sua família. Deus o ajudará a me perdoar”, concluiu Rodrigues.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153