DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Juiz dos EUA aceita confissão que réu diz ter envolvido tortura

Um tribunal federal dos Estados Unidos decidiu que uma confissão de um homem que teria participado de um complô para assassinar o presidente George W. Bush pode ser usada em seu julgamento – apesar de seus advogados terem alegado que ela foi obtida sob tortura na Arábia Saudita.
O réu, Ahmed Abu Ali, é um cidadão americano também acusado de ter ligações com a organização Al-Qaeda.

Ele se diz inocente de todas as acusações.

Ali foi preso em junho de 2003 enquanto prestava exames em uma universidade da Arábia Saudita.

Explicação

Ele diz que foi preso ao chão com correntes, teve seus olhos vendados e levou chicotadas até que concordou falar.

As autoridades sauditas negam que Ali tenha sido torturado.

A decisão de que a confissão obtida pelos serviços de segurança sauditas é legalmente válida foi tomada pelo juiz Gerald Bruce Lee, no Estado da Virgínia.

Ele disse que vai explicar suas razões posteriormente.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153