DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Jovem de 15 anos recebe prêmio de $2,5 mil por maior chulé

Empresa que fabrica desodorante para os pés patrocinou o evento.
Um par de tênis fedorento garantiu a uma estudante o prêmio de US$2.500.

Kathy derrotou seis concorrentes na final e faturou o prêmio de US$2.500 (R$5.192,00). “Estou muito orgulhosa”, disse a mãe da vencedora, Paula Tuck.

Nesse um ano e meio, a campeã usou o tênis para jogar futebol e basquete, além de fazer caminhadas. Chegou a entrar com ele no Great Salt Lake, onde o coitado ficou impregnado de crustáceos. Lavar, que é bom, nunca.

Dois competidores de nove anos de idade – um do Novo México, outro de Nova York – também fizeram os juízes torcer o nariz.

Por pouco Katharine não viu seu sonho desmoronar. Ela e seu pai perderam o vôo de Utah para Vermont, e tiveram que percorrer de carro boa parte do trajeto (os dois estados ficam em lados opostos do país). A bagagem se extraviou. Por sorte, dona Paula tinha orientado a filha a não despachar o tênis. Kathy o levou em uma bolsa de mão – para desespero dos passageiros do avião que pegaram o mesmo vôo.

O concurso foi criado em 1975 por uma loja de esportes. Hoje é patrocinado por uma fábrica de desodorantes para os pés e atrai gente de todo o país – todos proprietários de pelo menos um par de tênis em estado próximo da putrefação.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153