DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Jantar com rainha Elizabeth 2ª dá início à cúpula do G8

Um jantar oferecido pela rainha Elizabeth 2º deu início na noite desta quarta-feira à cúpula anual do G8 [sete países mais ricos do mundo e a Rússia], este ano em Gleneagles (Escócia). O Reino Unido está quatro horas à frente do horário Brasileiro.

As principais propostas da cúpula são buscar alternativas para pôr fim à pobreza na África e alcançar um consenso sobre como evitar mudanças climáticas causadas pela poluição.

O grupo, composto por Alemanha, Canadá, França, Estados Unidos, Itália, Japão, Reino Unido e Rússia [que faz parte do grupo devido a sua importância geopolítica], além de alguns países convidados, entre eles Brasil e China, querem aumentar a ajuda doada para África para 0,56% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2010, e 0,7% em 2015. O Estados Unidos –que deram 0,16% em 2004, relutam em aceitar a proposta.

A proposta de conquistar uma ajuda maior para a África é encabeçada pelo primeiro-ministro britânico, Tony Blair, mas as expectativas de resultado positivo são questionáveis.

O próprio ministro britânico das Finanças, Gordon Brown, admitiu nesta terça-feira que o encontro da cúpula corre o risco de desapontar a campanha contra a pobreza na África liderada pelos músicos Bono Vox, do U2, e Bob Geldof, da banda ” Boomtown Rats”.

Sobre o clima, o principal item da discussão é a redução da emissão de gases poluentes na atmosfera, e o aquecimento global. O Protocolo de Kyoto –um dos temas que serão discutidos no encontro– estabelece metas para a redução da emissão de gases poluentes ligados ao aquecimento global, mas apenas 30 países industrializados estão sujeitos a essas metas.

Nesta quinta-feira, segundo dia do G8, o governo brasileiro deve pedir ao grupo que remova todas as barreiras ao comércio internacional, inclusive os subsídios à agricultura. Tal pedido deve ser feito em parceria com Índia, China, México e África do Sul.

Segurança

Manifestações contra a cúpula ocorrem desde o início da semana. Cerca de 10 mil policiais acompanham de perto as ações dos manifestantes, que ocupam as ruas da região de Gleneagles com cartazes e muitas cores.

Na manhã desta quarta-feira, a polícia liberou um ato de protesto do grupo G8 Alternativo que havia sido proibido horas antes devido a um violento choque entre manifestantes e policiais, que terminou com atos de vandalismo contra veículos, prisões e pessoas feridas.

O confronto ocorreu em Stirling (22 km de Gleneagles), onde mais de 5.000 pessoas –a maioria jovens que vão participar dos protestos– estão acampadas.

O chefe da polícia local, Iain MacLeod, afirmou que 60 pessoas foram presas e nove policiais hospitalizados devido a ferimentos.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196