DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Investigadores encontram caixas-pretas de avião

Investigadores gregos encontraram as duas caixas-pretas do Boeing 737 da companhia cipriota Helios que se chocou com uma montanha ao norte de Atenas no domingo, matando as 121 pessoas a bordo.
Equipes de resgate estão no local do acidente tentando localizar corpos de vítimas juntamente com peritos, que tentam esclarecer o motivo da tragédia.

Os pilotos dos caças F-16 gregos que acompanharam o avião até sua queda disseram ter visto duas pessoas – não está claro se eram membros da tripulação ou passageiros – tentando controlar a aeronave antes do acidente.

Os pilotos militares afirmaram que, ao se aproximarem do avião de passageiros, viram o co-piloto caído sobre os comandos da aeronave, aparentemente inconsciente.

Eles não avistaram o piloto na cabine e confirmaram que as máscaras de oxigênio que se soltam do teto da aeronave em caso de despressurização haviam sido ativadas.

Depois disso, o Boeing se chocou com uma montanha e se partiu em várias partes.

“Pessoas na cabine”

“Nossos pilotos viram duas pessoas na cabine (…) aparentemente tentando controlar (a aeronave)”, disse o porta-voz do governo grego Theodore Roussopoulos.

Desde os primeiros momentos após o acidente, o governo grego minimizou a possibilidade de um atentado.

Parentes dos passageiros esperavam por notícias em Chipre

Eles teriam tempo de colocar suas máscaras de oxigênio, o que aparentemente não fizeram.

Ao menos uma autoridade grega apresentou a tese de uma rápida despressurização como explicação para o desastre.

No entanto, especialistas acreditam que outros fatores devem ter contribuído para a queda.

O motivo é que, pelo menos em teoria, uma queda abrupta da pressão da cabine não deixaria os pilotos imediatamente inabilitados.

Uma segunda versão envolveria um problema no sistema de ar condicionado da aeronave.

O piloto teria mencionado um problema no sistema antes de perder contato, ainda segundo autoridades gregas.

Nesse caso, uma falha poderia ter expelido gases dentro do avião que levaram à perda de consciência dos pilotos antes que eles pudessem perceber o problema.

Mensagem de texto

Segundo um canal de televisão grego, uma mensagem de texto enviada por uma pessoa que estava no avião dizia que o piloto tinha desmaiado e que os passageiros estavam morrendo de frio.

De acordo com o canal, outro passageiro enviou uma mensagem para o primo dizendo que o rosto do piloto estava azul e que a temperatura dentro da aeronave tinha caído muito.

“Meu primo, eu me despeço. Todos nós estamos congelando”, dizia a mensagem.

De acordo com as autoridades gregas, do momento em perdeu o contato com a torre de controle (às 10h30, no horário local) até a queda (às 12h05) se passaram praticamente 90 minutos.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
165