DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Igreja vai pagar $600 milhões em indenizaçoes por abusos sexuais

A Arquidiocese de Los Angeles, nos Estados Unidos, aceitou pagar $660 milhões a mais de 500 vítimas de abusos sexuais cometidos por sacerdotes locais, um caso sem precedentes desde os escândalos de pedofilia que afetaram o clero do país em 2002.

Com o acordo, cada vítima deve receber mais de US$ 1 milhão em indenizações. É o maior do tipo já feito até hoje pela Igreja nos EUA. O acordo deve ser referendado num julgamento marcado para amanhã.

As informações são do principal advogado das vítimas, Ray Boucher. Com o acordo, será colocado um ponto final nos julgamentos a que a Igreja foi intimada no local – são mais 12 de agendados até janeiro. Algumas das denúncias de abuso são da década de 40. “Tem sido um custo grande e difícil”, disse o advogado da Igreja, J. Michael Hinnigan, ao jornal Los Angeles Times. “Fico feliz que tenha chegado ao fim.”

As acusações centrais são referentes a vítimas que dizem ter sido abusadas sexualmente pelo reverendo Clinton Hagenbach, falecido em 1987. Como a causa prescreveu, os denunciantes processaram diretamente a Igreja.

O acordo feito entre a Arquidiocese de Los Angeles e as vítimas prevê a disponibilização de informações sobre os sacerdotes acusados, para que se possa saber se houve católicos que encobriram esses atos. Segundo John Manly, advogado de cerca de 50 vítimas, a arquidiocese aceitou o acordo como uma forma de evitar o constrangimento de um processo judicial.

Ele disse que a abertura das informações levantará dúvidas sobre o trabalho do cardeal de Los Angeles, Roger Mahony, acusado de acobertar as evidências dos abusos e de ter transferido os sacerdotes acusados para outros bispados. “Acredito que, quando as pessoas virem os documentos e descobrirem o que Mahony sabia, elas se surpreenderão.”

Manchada pelos diversos casos de pedofilia, a Igreja Católica dos EUA já desembolsou mais de US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 3 bilhões) com indenizações às vítimas. Para pagar as indenizações, a Igreja tem se desfeito de várias propriedades. Muitos sacerdotes já foram condenados e cinco bispos se declararam falidos diante da impossibilidade de desembolsar as altas quantias. Em casos como esses, cada diocese deve cuidar dos custos por sua própria conta, sem nenhuma ajuda do Vaticano.

O escândalo dos padres pedófilos explodiu em 2002, em Boston, onde mais de 500 possíveis vítimas reclamaram de abusos sexuais. O caso se resolveu com o pagamento de US$ 85 milhões aos denunciantes. A Arquidiocese de Los Angeles, a maior dos EUA, deverá vender prédios e outras propriedades da Igreja para pagar as vítimas. Segundo o Los Angeles Times, o bispado possui bens em torno de US$ 4 bilhões.

Em dezembro, a arquidiocese concordou em pagar US$ 60 milhões para resolver sem julgamentos o caso de 45 supostas vítimas de padres pedófilos. No total, a arquidiocese já gastou US$ 114 milhões com 86 denúncias de abuso.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153