DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Igreja faz campanha de cartão de crédito católico

Às vésperas da visita do papa Bento 16 ao Brasil, a Arquidiocese do Rio de Janeiro lança nos próximos dias uma campanha publicitária, feita pela agência DPZ, para divulgar o cartão de crédito Solidariedade Católica, projeto lançado durante a Feira da Providência, em dezembro, no Rio.

São duas as modalidades do cartão católico, de bandeira Visa, lançado em parceria com o Bradesco. A nacional, cuja renda mínima é de R$ 400, e o cartão “Gold”, que é internacional e exige renda acima de R$ 2 mil. A anuidade do primeiro custa R$ 60. O Gold custa R$ 160 por ano. Do total desses valores, 30% serão destinados a entidades carentes indicadas pela Arquidiocese.

O cardeal-arcebispo do Rio, dom Eusébio Scheid, acredita que haverá uma boa adesão.”Qualquer um que pense um pouco nos outros vai aderir, e não apenas os católicos”, afirmou. Para o cardeal, o cartão de crédito tem sido cada vez mais utilizado por conta da praticidade e da violência urbana.

“Os cartões estão em voga. Então, em vez do dinheiro fluir para outras coisas, por que não ajudar as obras solidárias? Podemos usar o capitalismo como forma de canalizar recursos para os pobres. Todos os que querem ajudar que usem o nosso cartão”, diz.

O arcebispo faz questão de ressaltar que a Arquidiocese do Rio não está querendo ganhar dinheiro, mas apenas ajudar os menos favorecidos.

Segundo Ronaldo Rangel, diretor geral da DPZ-Rio, a campanha será divulgada na televisão e nos cinemas. “A DPZ está participando desse projeto porque acreditamos que ações solidárias como essa são muito bem vindas”, afirmou, acrescentando que a agência fará a campanha gratuitamente.

Para que o cartão fosse implantado, a Arquidiocese do Rio encomendou uma pesquisa cujo objetivo era saber como os católicos reagiriam à idéia.O resultado está publicado no site da entidade (www.arquidiocese.org.br) e mostra que 84% aprovaram a idéia, sendo que o índice de aprovação varia de 90% entre os praticantes a 79% entre os não praticantes.

A idéia de usar meio de pagamentos eletrônicos para angariar contribuições de fiéis é aplicada também na evangélica Igreja Renascer em Cristo. Na sede da Renascer em São Paulo, os fiéis podem fazer suas contribuições na missa por meio de um cartão de débito.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
152