DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

ICE pretende contratar mais de 20 mil agentes até 2023

O U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) pretende aumentar o número de funcionários para mais que o dobro do corpo de agentes atual, segundo documento do Department of Homeland Security divulgado nesta semana.

A começar em 2018, as novas contratações elevariam o número de funcionários dos atuais 20 mil para quase 46 mil nos próximos seis anos, superando as estimativas previamente publicadas, de acordo com o documento.

O ICE declarou que poderia contratar até 25.700 funcionários até 2023, começando no início do próximo ano. Atualmente, a agência emprega cerca de 20 mil pessoas e tem uma luta bem documentada com a busca e manutenção de novas contratações.

O período e números estimados para as contratações seriam de 2.500 candidatos a partir de março de 2018; 7.000 por ano de 2019 a 2021; e 2.200 contratações em 2022.

A proposta do ICE deve seguir para aprovação e processo de licitação. A agência segue com o plano de contratação em massa, mas enfrenta alguns entraves como dificuldades em manter as vagas já preenchidas – a agência perde 795 funcionários por ano por atrito e problemas internos-; e o fato de DHS possuir os serviços de recursos humanos mais insuficientes entre as agências federais maiores, de acordo com o relatório do inspetor geral do DHS de julho.

A quantidade ultrapassa os 10 mil novos agentes de imigração e os oficiais de deportação que o presidente Donald Trump solicitou em uma ordem executiva de janeiro e também ultrapassa o “mais de 6.500 funcionários de suporte técnico e operacional no pedido do presidente ao Department of Homeland Security (Departamento de Segurança Interna )”, exigiu a agência.

O mesmo relatório estimou que, para adicionar 10.000 agentes de imigração e oficiais de deportação ao nível atual de cerca de 6.000, a agência precisaria examinar cerca de meio milhão de candidatos, o que implicaria em pelo menos 200 funcionários de recursos humanos somente para atuar nas contratações.

Segundo outro relatório do inspetor geral emitido este mês, o ICE, juntamente com o U.S. Customs and Border Protection (CBP), “enfrentam desafios significativos na identificação, recrutamento, contratação e colocação em campo do número de agentes solicitados nas ordens executivas de janeiro de 2017″.

A ordem executiva de Trump obrigou também o CBP a contratar mais 5 mil oficiais da fronteira. Não há informação anunciada para uma contratação em massa do CBP.

O grau em que tais contratações serão realizadas dependerá do financiamento alocado pelo Congresso, e também da política presidencial – Trump termina o mandato em janeiro de 2021, no meio do aumento de profissionais previsto pelo ICE.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]

Tags: ,,,

Gazeta News
Gazeta News
223