DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

ICE desmantela grupo que executava falsos casamentos na Flórida

Imigrantes usam casamento falso para obter green card. Imagem ilustrativa: Pixabay.

Um grupo que executava falsos casamentos na Flórida com o objetivo de obter a permanência legal nos Estados Unidos através do Green Card foi detido em investigação conjunta de agências de imigração no condado de Brevard.

De acordo com relatório divulgado pelo U.S. Immigration and Customs Enforcement’s (ICE), pelo menos sete pessoas foram acusadas e responderão por envolvimento em grupo de fraude de casamento. As atuações do grupo foram entre 2015 e 2016 e culminou com a prisão dos últimos dois envolvidos na última semana. Ao todo nove pessoas foram detidas.

O caso foi investigado em conjunto por agentes do U.S. Immigration and Customs Enforcement’s (ICE), do Homeland Security Investigations (HSI), agência de Cocoa Beach, U.S. Citizenship and Immigration Services – Fraud Detection and National Security Directorate, Brevard County Sheriff’s Office, Bureau of Alcohol, Tobacco, Firearms and Explosives que tiveram a assistência do Brevard County Clerk of the Court.

“É uma ofensa criminal federal entrar em um casamento com a finalidade de evadir as leis de imigração da nossa nação”, disse Maria N. Bjornerud, conselheira geral do escritório do Orlando Office of Chief Counsel. “Estes casos são um excelente exemplo do compromisso da equipe legal do ICE em proteger a integridade do nosso sistema de imigração em todos os níveis”.

Os detidos nesta operação são americanos e também imigrantes provenientes do Azerbaijão, Uzbequistão e Cazaquistão. São eles: William Matthew Tex Price (31, de Cocoa Beach), April Coleen Moore (24, de Satellite Beach), Khagan Mushfig Oglu Nabili (24, cidadão do Azerbaijão), Zafar Bakhramovich Yadigarov (26, cidadão do Uzbequistão), Valriy Tsoy ( 33, cidadão do Cazaquistão), Maria Rogacheva (28, cidadão da Rússia), e Svetlana Vladimirovna Shakhramanyan (28, cidadão do Azerbaijão).

Todos foram acusados ​​e cada um deles pode pegar até cinco anos em prisão federal. Um deles já é considerado criminoso e enfrenta acusação separada por uso de uma arma de fogo. Denis Yakovlev (40, cidadão da Rússia) e Meghan Toole (28, de Cocoa) foram previamente acusados ​​e se declararam culpados pelo envolvimento e conspiração.

De acordo com documentos judiciais, em outubro de 2015, agentes do HSI juntamente com o Tribunal de Brevard County começaram a investigar um aumento significativo no número de estrangeiros do Uzbequistão, Cazaquistão, Quirguistão e outros países soviéticos que se casaram com cidadãos americanos do condado de Brevard. Em 2016, Yakovlev e Toole foram detidos e admitiram a apresentação de aproximadamente 100 indivíduos durante 18 meses com a finalidade de casamentos falsos por benefícios de imigração. Yakovlev afirmou que recebia de US $ 1mil a US $ 2 mil por farsa e que os cidadãos americanos eram pagos entre US $ 10 mil e US $ 20 mil cada. Yakovlev foi condenado a 15 meses de prisão por encorajar ou induzir um estrangeiro a residir nos Estados Unidos e Toole foi condenado a 4 meses de prisão por fraude matrimonial.

“Esses criminosos conspiraram para contornar e explorar as leis de imigração da nossa nação para ganhos financeiros pessoais”, disse o agente especial da HSI, responsável por James C. Spero. “Isso prejudica os próprios objetivos de nossas leis e serviços de imigração, baseados na honestidade das pessoas que se candidatam a benefícios de imigração”, ressaltou.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Tags: ,,,

Gazeta News
Gazeta News
153