DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Homem que morou 13 meses em aeroporto vira britânico

Um homem que passou os últimos 13 meses vivendo no free shopping do aeroporto de Nairóbi, no Quênia, finalmente teve seu pedido de cidadania britânica aprovado.
Sanjav Shah, que já possui passaporte para “cidadãos britânicos em terras estrangeiras” disse que decidiu morar no aeroporto para protestar contra a recusa do governo britânico de lhe conceder o passaporte.

Em maio do ano passado Shav teve sua entrada recusada na Grã-Bretanha por funcionários da imigração no aeroporto de Heathrow, em Londres.

Os funcionários suspeitaram que ele pretendia se estabelecer no país, apesar de o passaporte dele não lhe dar este direito, e ele foi mandado de volta para Nairóbi imediatamente.

Sem cidadania

Shah já havia renunciado a sua cidadania do Quênia e voltou para o país sem qualquer cidadania.

Ele temia ser preso se tentasse deixar o aeroporto e, por isso, passou o último ano na restrita área do free shopping do aeroporto Jomo Kenyatta, dormindo nas salas de embarque, usando os banheiros do aeroporto e vivendo a base de café e comida que os funcionários das lanchonetes davam para ele.

A mulher dele, Rashmita, e o filho, Veer, que têm passaporte queniano, o visitavam regularmente, levando roupas limpas e comida.

Mas agora Shah foi informado pela representação britânica em Nairóbi que o pedido de passaporte britânico foi aceito e ele poderá recolher o documento em breve.

Shah disse que está extremamente feliz com a decisão.

Um porta-voz da representação diplomática britânica disse que a emissão do passaporte não teve nada a ver com o que chamou de protesto sem sentido.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196