DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Guarda Nacional dos EUA não estará pronta a tempo.

Sacramento, Califórnia – O Governo Federal não poderá reunir nem sequer a metade dos 2.500 soldados da Guarda Nacional que planejava ter na fronteira com o México para o final de junho.

Até está quinta-feira (29), penúltimo dia do mês, menos de 1.000 soldados se encontravam em seus postos, segundo autoridades militares dos quatros Estados fronteiriços do sul: Texas, Califórnia, Novo México e Arizona.

O plano do presidente George W. Bush pedia aos 50 Estados que enviassem os efetivos. Mas só 10 incluindo as quatros entidades fronteiriças confirmaram o envio.

Algumas autoridades de outros Estados vêm argumentando que necessitam dos membros da Guarda para as inundações no leste, outras paras os incêndios florestais a oeste e para a chegada dos furacões ao sul.

“Não é uma prioridade de combate. É uma missão de voluntários”, disse Kristine Munn, porta-voz da Guarda Nacional, um braço do Pentágono, “é apenas uma questão de equilibrar as necessidades da Patrulha da Fronteira com as dos 54 Estados e territórios”.

O plano de Bush para deter a imigração ilegal previa a instalação de 2.500 soldados na fronteira até o dia de hoje e 6000 para os finais de julho.

No entanto, as autoridades da Guarda disseram nesta quinta-feira que provavelmente não alcançaram o objetivo de ter os 2.500 soldados nem em meados de julho, muito menos cumprirão o prazo de terem prontos os 6000. Porém, as autoridades disseram que o número de soldados “flutuará” de semana em semana ao longo da missão que a princípio tem prazo para dois anos de operações.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
222