DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Grego é reeleito para 3º mandato na Confederação Brasileira de Basquete

Gerasime Bozikis, o Grego, foi reeleito nesta segunda-feira para seu terceiro mandato à frente da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), em assembléia eleitoral realizada no Rio. Ele ficará no cargo por mais quatro anos.

Grego teve a inédita oposição de Hélio Barbosa, mas acabou recebendo 18 votos das federações estaduais, contra apenas nove do rival –os votos foram abertos. José Medalha, ex-técnico da seleção, que chegou a pleitear o cargo, desistiu da disputa.

No cargo desde 1997, o dirigente vem enfrentando várias críticas em relação à administração da entidade.

Sob seu comando, a seleção masculina não se classificou para a Olimpíada pela segunda vez seguida, fato nunca ocorrido antes. O time feminino não leva medalha em torneios relevantes desde o bronze nos Jogos de Sydney-00 –o dirigente prometera classificar as duas equipes à Olimpíada.

Sem resultados significativos, a confederação perdeu o patrocínio da Caixa Federal em 2001 –o valor do repasse era de R$ 2 milhões anuais. As estatais só voltaram ao esporte dois anos depois, com a Eletrobras. Hoje, a empresa banca as seleções masculina e feminina, com um total de R$ 6 milhões.

Neste ano, as contestações se intensificaram no embate entre CBB e os clubes do Nacional masculino, que pediam mais subsídios da entidade. Diante da recusa da confederação em discutir o tema, os times fundaram a Nossa Liga de Basquetebol, que teve adesão de 15 dos 16 times da elite do país –Ribeirão foi a exceção.

Em abril, Nenê, principal astro do país na NBA, pediu mudanças na administração da modalidade e anunciou boicote à seleção.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196