DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Gravações ligam Edinho a traficante

O filho de Pelé, Edson Choubi do Nascimento, o Edinho, afirmou que é inocente em depoimento prestado na manhã desta terça-feira aos policiais doDepartamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc). Segundo o advogado do ex-goleiro do Santos, o depoimento foi rápido.

Edinho foi iniciado nesta segunda-feira por associação ao tráfico de drogas, crime cuja pena pode ficar entre três e 10 anos de prisão. A polícia afirma que tem gravações de conversas telefônicas que provam a associação com o tráfico. São telefonemas trocados com Ronaldo Barsotti Duarte de Freitas, o Naldinho, acusado de chefiar uma quadrilha de tráfico de drogas e usar uma revenda de automóveis na zona leste da capital para lavagem do dinheiro.

As gravações telefônicas, feitas com autorização da Justiça, devem ser divulgadas pela polícia nesta terça-feira. O Denarc afirma que passou oito meses investigando a quadrilha e que os policiais fotografaram e filmaram Edinho durante este período.

A polícia deve pedir à Justiça prisão temporária ou preventiva de Edinho ainda nesta terça-feira, para então encaminhá-lo a um centro de detenção provisória ou a uma penitenciária. Os advogados dele vão entrar com pedido de liberdade provisória.

Nas conversas por telefone, Edinho e o traficante teriam falado em entorpecentes e troca de favores. Naldinho seria filho de um ex-jogador do Santos, que teria jogado junto com Pelé. Além de Edinho, das cerca de 52 pessoas presas, 20 pessoas foram indiciadas nesta segunda-feira por crimes de tráfico ou lavagem de dinheiro.

– A quadrilha é maior do que isso. Com certeza, estamos só iniciando as investigações. O processo de lavagem de dinheiro e outras pessoas envolvidas já estão identificados. Agora é fechar a prisão das pessoas que fazem a distribuição de drogas e contribuem para a lavagem de dinheiro – disse o delegado Ivaney Caires, do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc).

Durante a investigação, 120 telefonemas foram rastreados. Cerca de 22 mandados de busca e apreensão foram cumpridos numa operação batizada pela polícia de ‘Indra’ (caçadores de dragões).

Para a polícia, a quadrilha comandada por Naldinho atua na distribuição de drogas na Baixada Santista, São Paulo e Rio de Janeiro.

Naldinho começou a ser investigado durante as negociações para a libertação de Marina da Silva Souza, mãe do craque do Santos, Robinho, que ficou 45 dias em cativeiro depois de ser seqüestrada na Praia Grande, Baixada Santista, em novembro de 2004. O traficante foi investigado por participação no seqüestro, mas a polícia não encontrou provas.

Naldinho era amigo de Robinho. Entre as cerca de 120 ligações rastreadas pela polícia, o craque do Santos e da seleção brasileira aparece conversando com o traficante. Segundo o diretor do Denarc, Ivaney Cayres de Souza, em princípio, não há ligações de Robinho com a quadrilha de traficantes comandada por Naldinho. Sobre a ação de Edinho no grupo, o diretor não quis dar detalhes.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196