DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Filha de líderes da Renascer usa TV para acusar promotores

Fernanda Hernandes, filha de Estevam e Sônia Hernandes, líderes da Igreja Renascer em Cristo, utilizou a televisão mantida pela denominação para acusar os promotores de Justiça que denunciaram seus pais pelos crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e estelionato. Segundo ela, os promotores agem “com o espírito do anti-Cristo”, têm “sede da vida do `apóstolo´ Estevam”, perseguem “o povo evangélico” e querem “instaurar uma nova inquisição no Brasil”.

De acordo com a fala de Fernanda, “o promotor não quer promover Justiça. Quer promover o próprio rosto. Não tem respeito pela profissão. Promover Justiça não tem nada a ver com destruir uma família, porque quem tem provas não precisa de mídia”, disse ela em depoimento enviado da casa de sua família, no condomínio de Boca Raton, na Florida, e exibido em programas da TV Gospel.

Identificada pela TV como “pastora Fê”, Fernanda Hernandes , de 25 anos, estava com os pais quando eles foram presos ao tentar entrar nos Estados Unidos com US$ 56, 5 mil, após declarar apenas US$ 10 mil. Os líderes da Renascer foram presos e ela o irmão, Felipe Hernandes, liberados após prestarem depoimento.

“Fiquei no aeroporto por nove horas com meus filhos, sem noticias do `apóstolo´ e da `bispa´”, queixou-se. “Só falei com a `bispa´ Sonia ontem. No lugar em que esteve, converteu 29 pessoas!”, disse.

Estevam e Sonia Hernandes foram mantidos pela justiça americana no Federal Detention Center (FDC) e depois transferidos para cadeias destinadas a imigrantes em Miami. Soltos entre quinta e sexta-feira, eles devem permanecer sob custódia das autoridades americanas pelo menos até o dia 24 de janeiro, quando participam de audiência com o juiz local.

Dentro do “programa de supervisão intensiva”, aplicado a imigrantes ilegais, Sonia e Estevam usam braceletes com chips de monitoramento e têm de se recolher após as 17 horas. Nos Estados Unidos, respondem por lavagem de dinheiro e falsificação de documento público.

Preconceito
Primeira igreja neopentecostal a investir no televangelismo para arrebanhar um público, em sua maior parte, de classe média, a Renascer agora usa sua rede para apontar uma perseguição contra os evangélicos.

O site da igreja conclama os fiéis a permanecerem em jejum e fazerem orações, como “arma espiritual” e a permanecerem “fiéis ao seu chamado”. A televisão mostra debates com o tema “você já sofreu preconceito por ser evangélico?” e depoimentos que atestam a “dedicação do `apóstolo´ e da `bispa´”.

“O Brasil ainda é católico, mas os evangélicos já são 30% da população. Por isso querem nos destruir e se referem a nós de maneira pejorativa. Por que dizem que eles se auto-intitulam `bispos´? Por que eles não colocam que o papa também se auto-intitulou papa?”, disse Fernanda.

A filha dos Hernandes, em nome de quem está no haras da família bloqueado pela Justiça, também criticou a imprensa na TV. “Eles se prestam a tudo. Aqui para nós, nem de água com gás eu gosto”, disse ela, em referência a entrevista com a mãe do ex-piloto de helicóptero da Renascer, Márcio José Borba de Mello, morto em acidente no haras. Ela afirmou que o filho fazia viagens só para levar caixas de água Perrier para Fernanda Hernandes.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
170