DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Ferrari tem problemas com o novo carro

A Ferrari pode até vencer o GP do Bahrein, no domingo, mas o começo de mais uma etapa da Fórmula 1 não foi nada bom. A estréia do novo carro da equipe italiana, o F2005, foi cercada de problemas nos treinos desta sexta-feira, no circuito de Sakhir. Tanto que, o brasileiro Rubens Barrichello sequer treinou na sessão da tarde – quebrou o câmbio e não havia nenhum de reserva.

“O circuito mudou, na curva 4, e ainda não o conheci. Os técnicos estão procurando compreender o que está se passando com o F2005. Amanhã chegam peças de Maranello (Itália), vamos ver”, disse Rubinho, visivelmente chateado com a situação.

Michael Schumacher não teve tantas dificuldades, mas andou pouco, 16 voltas apenas, na sessão da tarde. “Nós tínhamos de estrear o novo carro, é só você olhar os nossos resultados nas duas primeiras etapas do campeonato”, disse o piloto alemão para justificar a antecipação em duas corridas do uso do F2005. “Estou mais confiante. Nossos tempos não estão mais assustadoramente distantes dos mais velozes, acho possível pensarmos em conquistar um lugar no pódio aqui.”

Nesta sexta-feira, o mais veloz no treino da tarde, que é o mais importante pelo fato de a pista estar mais limpa, foi o austríaco Alexander Wurz, piloto de testes da McLaren, ao fazer 1m30s695 – mas tinha pouca gasolina no tanque. Líder do Mundial, o espanhol Fernando Alonso, da Renault, marcou o segundo tempo, com 1m31s969. Com o novo carro da Ferrari, Schumacher ficou em quinto lugar (1m32s431).

Com os problemas técnicos da Ferrari, seus adversários percorreram bem mais quilômetros, nesta sexta-feira, no traçado de 5.412 metros, que teve temperatura ambiente de 38 graus – o asfalto chegou a 54. Entre Schumacher e Rubinho, a equipe italiana conseguiu dar apenas 26 voltas. Já a Renaut fez o dobro (52), a McLaren atingiu 45 e a Toyota somou 75.

“Sem dúvida é um ponto a favor de nossos concorrentes”, reconheceu Rubinho. “Nós não havíamos treinado num calor desses ainda”, afirmou Ross Brawn, diretor-técnico da Ferrari.

O câmbio da nova Ferrari é menor e mais leve que o do F2004M, modelo do ano passado. Um avião fretado é esperado neste sábado no aeroporto de Manama, a capital de Bahrein, com componentes produzidos na Itália até tarde da noite, enquanto os mecânicos trabalhavam no autódromo de Sakhir. “Provavelmente as peças, dentre elas um novo câmbio, chegarão apenas à tarde”, informou Luca Colajanni, assessor de imprensa da equipe.

Para Schumacher, todos esses esforços estão valendo a pena. “Demos um passo à frente, não tenho dúvida.”

Sobre os pneus, os maiores responsáveis pelo fraco desempenho da Ferrari até agora este ano, Schumacher disse não ser possível um salto muito grande de performance do GP da Malásia para o de agora, no Bahrein. “Nossos pneus são novos, mas somente para a etapa seguinte, em Ímola, quando a Bridgestone terá duas semanas para trabalhar, podemos esperar mudanças significativas.”

Neste sábado será disputado o primeiro treino classificatório, a partir das 7 horas. E no domingo, às 4h30, acontece a segunda sessão. A largada da corrida será às 8h30, sempre no horário de Brasília.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
273