DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Existem hormônios nos frangos que consumimos?

Afinal de contas existe mesmo hormônios nos frangos que comemos? Não, não há hormônios dos frangos que consumimos em nossas casas.
Mas por que vem escrito na embalagem que “hormone free”?

Porque vende mais, simples assim. Como se criou a ideia de que os frangos cresciam muito porque eram cheios de hormônios, escrever na embalagem que não tem hormônio passa mais credibilidade. O mesmo pode se dizer das margarinas vegetais que vem escrito “zero colesterol”.

Claro que não tem colesterol, o colesterol é uma gordura animal, nada que seja de origem vegetal terá colesterol. Mas, o colesterol foi demonizado e assim acredita-se que tudo que tem colesterol faz mal.
Mas, voltando aos frangos, vamos entender algumas coisas importantes. O hormônio que se diz existir é o hormônio do crescimento, o GH, que é uma proteína. A administração desse hormônio teoricamente poderia ser feita de duas formas: via oral, quando colocado na ração ou injetado no animal.

Via oral teríamos dois problemas. O primeiro seria o desperdício do hormônio na ração espalhada e se for ingerido, esse hormônio sendo uma proteína, seria digerido e perderia totalmente a sua função.

Se pensarmos em injetar o hormônio também teríamos alguns problemas. O primeiro seria uma forma de injetar diariamente em milhares de frangos.
Vamos fazer uma continha para entender melhor. Se pensarmos em uma granja com 10.000 frangos e a injeção em cada frango demorasse 10 segundos em média, demoraria mais de 27 horas para injetar em todos os frangos. E isso teria que ser repetido todos os dias para o hormônio fazer efeito.

Os hormônios são produzidos constantemente nos organismos e não apenas uma dose. Outro ponto como já disse antes é que o GH, hormônio do crescimento, é muito caro.
Qual seria o preço da carne de frango para o consumidor com toda essa logística de injeção e preço do hormônio? Com certeza não seria viável. E por último e não menos importante é proibido usar hormônios na criação de frangos.

Talvez você possa estar pensando, mas por que os frangos atualmente são maiores que os frangos de antigamente?
Eles são maiores porque as pesquisas levaram ao desenvolvimento de uma ração mais equilibrada e nutritiva, ao conhecimento de melhor ambiente para a criação. Hoje se sabe qual a melhor temperatura, tempo de exposição a luz e número de aves por metro quadrado para que a saúde dos animais seja a melhor possível. E ainda há o desenvolvimento genético.

Novamente, por meio de pesquisas, as raças das aves foram sendo apuradas e aquelas mais resistentes e maiores foram sendo selecionadas para serem criadas e vendidas.
Existem sim muitas coisas erradas na indústria alimentícia, mas não há o uso de hormônios para a criação e produção de frangos.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]

Tags: ,,,

Ivani Manzo
Ivani Manzo
Dra. Ivani Manzo é doutora em Ciências pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP – EPM com ênfase em obesidade, gestação e exercício. Em 2010 iniciou seus estudos em Life Coach e desde então trabalha ajudando as pessoas a alcançarem seus objetivos.
223