DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Existe relação entre exercícios e apetite?

Share

exercicioExistem muitas pessoas que são movidas a fazer exercício para poderem depois ter a liberdade de comer a quantidade de alimento que desejarem. A lógica dessa prática está em gastar mais energia para poder ingerir mais energia. Acredito que isso tenha, sim, um fundamento fisiológico e, claro, não haverá nenhum problema.

Mas, será que quem faz exercício acaba comendo mais? Teria o exercício alguma influência no apetite das pessoas que estão tentando emagrecer praticando exercícios físicos?

Um artigo muito interessante publicado em 2013 analisou esse aspecto em homens jovens com sobrepeso1. Sessenta e quatro pessoas foram selecionadas e divididas em três grupos: grupo controle que era sedentário, grupo que fez exercícios moderados e o grupo que fez exercícios intensos. O experimento foi feito por 12 semanas e analisou algumas substâncias que são liberadas quando temos fome ou quando nos sentimos saciados. Os resultados foram muito interessantes.

Os dois grupos que fizeram exercícios perderam a mesma massa de gordura corporal. Em ambos os grupos exercitados houve melhora da ação do hormônio insulina que auxilia na regulação da ingesta alimentar, além do já conhecido metabolismo dos carboidratos.

Com relação ao apetite, não houve alteração nem antes e nem depois da ingestão de alimentos, em nenhum dos grupos que fez exercícios, mostrando que fazer exercícios não promoveu aumento do apetite. A quantidade de alimento ingerida não aumentou em nenhum dos dois grupos que fizeram exercícios. Isso quer dizer que, fazendo exercícios, mesmo que você continue comendo o mesmo que já comia, haverá diminuição de massa gorda, ou seja, de gordura corporal.

Porém, existe mais um dado muito importante nesse trabalho. As avaliações que foram feitas quando os exercícios eram feitos em uma única sessão mostrou aumento de um hormônio que aumenta o apetite. Isso significa que nestes grupos estudados, quando as pessoas fizeram exercícios, moderados ou intensos, mas de uma vez só, sem continuidade, houve aumento do hormônio que provoca a sensação de fome. O resultado desse trabalho não pode ser simplesmente tomado como verdadeiro para todas as pessoas. Claro que sempre mais estudos são necessários para que esses dados sejam comprovados para todos. Mas, se sabemos que a prática de exercícios, na intensidade que for, é capaz de trazer benefícios para a pressão arterial, para a circulação, para os músculos e tantos outros efeitos benéficos e que se forem feitos diariamente ainda não irá aumentar o apetite, me parece muito seguro assumir que esta é, sim, mais uma razão para que a prática de exercícios seja diária. Bom treino.
___________________________
1. Rosenkilde M1, Reichkendler MH, Auerbach P, Toräng S, Gram AS, Ploug T, Holst JJ, Sjödin A, Stallknecht B.Appetite regulation in overweight, sedentary men after different amounts of endurance exercise: a randomized controlled trial. J Appl Physiol (1985). 2013 Dec;115(11):1599-609. doi: 10.1152/japplphysiol.00680.2013. Epub 2013 Sep 19.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,

Ivani Manzzo
Ivani Manzzo
Dra. Ivani Manzzo é doutora em Ciências pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP – EPM com ênfase em obesidade, gestação e exercício. Em 2010 iniciou seus estudos em Life Coach e desde então trabalha ajudando as pessoas a alcançarem seus objetivos.
209