DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Excesso de água durante exercício ‘pode ser fatal’

Beber muita água durante a prática de esportes de longa duração pode ser prejudicial à saúde e até fatal, segundo um estudo da Universidade do Texas e do Hospital Presbiteriano de Dallas.
Corredores de provas de fundo, como a maratona ou o triatlo, que se hidratam em demasiado correm o risco de desenvolver hiponatremia, doença caracterizada pela falta de sódio no sangue e cujos sintomas são letargia, desorientação, ataques epilépticos e deficiências respiratórias.

Entretanto, atletas profissionais apresentam menos riscos, de acordo com Benjamin Levine, diretor médico do Instituto de Medicina do Exercício e um dos autores do estudo.

“Aqueles que correm com a preocupação de ganhar não têm tempo de tomar muita água”, afirmou Levine em um artigo publicado no New England Journal of Medicine (NEJM). “Já os que não têm o objetivo de serem os mais rápidos tendem a parar em cada posto onde se oferece água. Ao longo de uma corrida muito extensa, eles acabam diluindo os sais minerais em seu organismo.”

Isotônicos

A pesquisa mostra ainda que as populares bebidas isotônicas não contêm uma quantidade suficiente de sódio para contrabalançar a perda desse mineral durante o exercício.

“Esses líquidos oferecem uma concentração de sais menor do que aquela naturalmente encontrada no corpo humano. Portanto, não repõem os sais adequadamente”, disse Levine.

O artigo no NEJM é acompanhado por um estudo realizado por persquisadores do Hospital Infantil de Boston e da Escola de Medicina de Harvard, ambos nos Estados Unidos.

Esse estudo avaliou a concentração de sódio em 488 corredores antes e depois de competirem na maratona de Boston, em 2002. Foi descoberto que 13% apresentavam níveis de sódio abaixo do normal – três deles sob sério risco de morte.

O jornal americano New York Times dedicou um editorial ao assunto, nesta quinta-feira, e critica “o lento reconhecimento do problema” pelas autoridades.

“Um especialista sul-africano já vinha alertando sobre esse perigo há mais de duas décadas, e disse ao jornal que nunca se deparou com um caso de um atleta morto por desidratação, mas já viu vários serem internados ou até morrerem por ter bebido água demais, afirma o editorial.

Recomendações

Segundo o New York Times, o melhor tratamento para a hiponatremia é a injeção intravenosa de uma solução concentrada de sal.

Mas o médico Benjamin Levine lembra da importância da prevenção, como comer algo salgado durante a competição.

Segundo ele, cada pessoa perde uma quantidade diferente de água e sais minerais. O calor e a umidade também são fatores que influenciam nessa perda.

“Todos aqueles que querem se envolver seriamente na prática de corridas de longa distância devem descobrir qual a sua taxa de perda de água e individualizar a quantidade de líquidos a ingerir”, disse.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
240