DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Ex-craque de SP e Cruzeiro, Palhinha preside e treina o Boston City FC

Palhinha comanda o Boston FC dentro e fora de campo. Foto: assessoria

Jogador habilidoso, leve e por quem a bola passava sempre antes dos principais lances do time. Esse é um resumo do perfil, em campo, de Jorge Ferreira da Silva, ou Palhinha, como ficou conhecido ao longo dos seus mais de 25 anos de carreira. Ao Gazeta News com exclusividade, o ex-craque do São Paulo e Cruzeiro, para citar apenas dois clubes por onde atuou e conquistou títulos, falou sobre a nova vida e carreira que leva nos EUA.

No Tricolor do Morumbi, aliás, o ex-jogador viveu um de seus grandes momentos e foi peça importante no time que conquistou o Paulista de 92 e, principalmente, as Libertadores (92 e 93), Mundiais (92 e 93) e a Supercopa (1993) do clube. Palhinha deixou o São Paulo em 1996, assinando contrato com o Cruzeiro. Ainda nos tempos de SP, o ex-craque chegou a ser algumas vezes convocado para defender a Seleção Brasileira, que era comandada por Carlos Alberto Parreira.

Há quase 5 anos, uma reviravolta na vida e Palhinha se mudou para os Estados Unidos. Nos últimos três anos, o ex-jogador passou na Califórnia e os últimos dois em Massachussets. Chegou ao país contratado por um empresário brasileiro, na época, para montar e dirigir um time na Califórnia que era franquia do Corinthians. Lá, ele recebeu a proposta para estar em Boston onde, junto com seu sócio, Renato Valentim, criou o Boston City FC.

“Pensei no início que era apenas uma escolinha”, disse. Contudo, o projeto era bem mais ousado. A intenção era formar uma equipe profissional para disputar as principais ligas do futebol nos EUA. Palhinha lembra como foi o começo de tudo, quando passou a se aprofundar no mercado do esporte no país.

Na equipe, Palhinha conta com jogadores 14 jogadores brasileiros. Foto: assessoria

Muitos jogos depois, além de diversas “peneiras”, a equipe estava formada e, enfim, poderia ingressar na NPSL. E o início promissor não poderia ser melhor. Em 2016, primeiro ano do clube, classificações para a US Cup – uma espécie de Copa do Brasil dos EUA – e para os playoffs da liga, garantindo a vaga em 12ª lugar numa competição com 84 clubes.

Em abril, o Boston FC terá seu registro oficializado. Esta é outra conquista que Palhinha, presidente e treinador da equipe, celebra com Valentim – CEO do clube. “Procuro passar para os jogadores um pouco das coisas que aprendi em 25 anos de carreira nos grandes clubes por onde joguei e com os grandes treinadores com os quais tive a oportunidade de trabalhar”, revela.

O Boston FC conta em seu elenco com 14 jogadores brasileiros. “Tem americano, salvadorenho, italiano e português”, menciona o treinador. De acordo com Palhinha, formar jogadores, dar uma visão diferenciada, profissionalizando a garotada e buscando alçar voos maiores, em outras ligas, são as metas do projeto de criar um clube nos EUA.

“O futebol americano mudou demais, em todos os sentidos. A cada ano, a procura pelo soccer aumentou muito. A organização é espetacular em qualquer liga”, disse, destacando a qualidade dos jogadores americanos também em função da evolução do esporte no país. Quem duvida que o Boston FC vai encantar os EUA e o mundo com um futebol refinado como o que seu presidente e treinador jogavam?

Baixe nosso app:

Comments

comments

Tags: ,,,,,,

Daniel Galvão
Daniel Galvão
Jornalista especializado na cobertura política e econômica do Brasil e do mundo. Credenciado pela Federação Internacional de Jornalistas. Morou na Espanha por quase 3 anos. Tem passagens em diversos veículos de comunicação (emissoras de TV, rádios e jornais) do interior do estado do Rio de Janeiro. Atuou por anos como chefe de reportagem e editor-chefe de periódicos na Região Serrana e dos Lagos do RJ. É blogueiro, colunista, produtor de conteúdo para redes sociais, assessor de imprensa e redator. Pastor por vocação, marido por amor e pai de duas meninas como missão. Apaixonado pela vida.
238