DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Europeus retomam negociações com o Irã sobre tema nuclear

Os negociadores da União Européia –Alemanha, França e Reino Unido– querem apresentar uma posição comum nas conversas sobre o programa nuclear iraniano, que serão retomadas nesta terça-feira em Genebra (Suíça), diante das reivindicações do Irã para que seja reconhecido seu direito de enriquecer urânio.

Os chefes de governo dos três países estudam uma proposta apresentada pelo Irã no fim de março em Paris, cuja proposta autoriza o país a produzir urânio enriquecido em pequena escala, através de um projeto piloto de centrífugas.

Mas os europeus, “unidos como os dedos da mão”, segundo um diplomata, exigem que o Irã renuncie completamente à produção de urânio enriquecido, já que tal atividade poderia resultar na fabricação de uma bomba atômica.

Os Estados Unidos, que acusam o Irã de desenvolver secretamente um programa militar, observam de longe as negociações entre europeus e iranianos, de acordo com um diplomata americano. A mesma fonte disse que os EUA têm confiança nos três [países], mas que se encarregam de que seja mantida a única exigência aceitável: garantias objetivas, quer dizer, o fim e o desmantelamento.

A pressão americana sobre o Irã arrefeceu nos últimos tempos. Os EUA parecem “dar uma chance”, pelo menos até depois das eleições presidenciais iranianas de junho, para que o Irã mostre que não pretende adquirir a arma atômica.

“Penso que faremos uma avaliação [no meio do ano] para ver em que situação estamos e onde podemos chegar”, declarou, na semana passada, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.

Segundo o porta-voz da chancelaria iraniana, Hamid Reza Assefi, o Irã retomará de alguma forma, algum dia, o enriquecimento de urânio, interrompido em novembro passado em meio ao projeto de acordo com a União Européia. O acordo estabelece cooperação tecnológica, comercial e política em troca do fim do processo de enriquecimento.

Um diplomata europeu disse que “fim realmente significa fim”, reclamando “garantias objetivas” sobre a natureza civil das atividades nucleares iranianas. O Irã tenta atenuar a exigência.

O encontro de especialistas europeus e iranianos em Genebra será seguido de uma reunião, no próximo dia 29, em Londres, de altos dirigentes dos ministérios de Relações Exteriores dos quatro países.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196