DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

EUA e aliados mantêm 6 mil presos no Iraque, diz ONU

Milhares de pessoas estão detidas no Iraque sem processos, em aparente violação da lei internacional, disse a Organização das Nações Unidas (ONU)na quarta-feira, acrescentando que 6.000 dos 10.000 prisioneiros do país estão nas mãos de militares dos Estados Unidos.

No Iraque, “um dos maiores desafios dos direitos humanos continua sendo a detenção de milhares de pessoas sem processo”, afirmou o secretário-geral, Kofi Annan, em um relatório ao Conselho de Segurança da entidade, que reúne 15 países.

De acordo com o Ministério da Justiça do Iraque, havia cerca de 10.000 prisioneiros em abril, “6.000 dos quais sob custódia da Força Multinacional” comandada pelos EUA, disse Annan.

“Apesar da libertação de alguns detidos, o número continua subindo. A detenção prolongada sem acesso a advogados e cortes é proibida sob a lei internacional, incluindo durante estados de emergência”, alertou o relatório.

Uma resolução do Conselho de Segurança adotada um ano atrás encerrando a ocupação do Iraque liderada pelos EUA permitiu que militares norte-americanos mantivessem prisioneiros, mesmo depois da entrega de poder aos iraquianos, em junho de 2004 — o que é uma aparente contradição das convenções de Genebra.

Na época da transferência do poder, os EUA tinham mais de 8.000 prisioneiros “de segurança e criminosos”, incluindo no famoso centro de detenção de Abu Ghraib, onde fotos tiradas por soldados norte-americanos documentaram abusos.

A Anistia Internacional citou no mês passado Abu Ghraib e o centro de detenção em Guantánamo (Cuba) como evidências de que Washington desrespeita o regime da lei e os direitos humanos. O presidente George W. Bush disse que a acusação é um “absurdo”.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
273