DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

EUA deporta primeiro imigrante sob o DACA

Share

Os agentes federais de imigração deportaram em fevereiro um jovem mexicano indocumentado que vivia nos Estados Unidos sob o Programa DACA – Deferred Action for Childhood Arrivals – o primeiro caso do tipo até então.

O fato aconteceu no dia 17 de fevereiro em Calexico, na Califórnia, quando o jovem Juan Manuel Montes, 23, que vive nos EUA desde os 9 anos de idade, foi abordado por um agente de imigração do Customs and Border Protection e como estava sem os documentos pessoais no momento da abordagem e o agente não permitiu que ele os buscasse, não teve como provar que era um “dreamer”.

Montes já havia sido liberado da deportação outras duas vezes por estar sob o programa, mas desta vez, em três horas o jovem estava de volta ao México, tornando-se o primeiro imigrante indocumentado com status ativo do programa a ser deportado pela política de deportação intensificada do governo Trump.

Autoridades de Segurança Interna disseram que ele foi preso e detido pela Patrulha de Fronteira dos EUA em 19 de fevereiro depois de admitir aos agentes que ele entrou ilegalmente nos EUA. Montes foi repatriado para o México em 20 de fevereiro, de acordo com registros do DHS.

Os advogados de Montes revelaram que o jovem “se escondeu cerca de meia hora depois de cruzar para os Estados Unidos, mas quando viu os agentes do CBP temia por sua segurança e se entregou”.

De acordo com DHS, durante sua entrevista na prisão, ele não mencionou que estava sob o DACA. No entanto, mesmo se tivesse informado, “ele havia violado as condições de seu status ao quebrar a residência contínua nos Estados Unidos ao sair e depois reentrar ilegalmente nos EUA”.

Documentos do Tribunal observam que o status dos matriculados sob o DACAterminam se o indivíduo deixar os EUA sem receber permissão oficial, uma regra conhecida como “liberdade condicional”.

“Após uma pesquisa detalhada de registros”, o DHS determinou que Montes estava sob o programa desde 2014 e tinha data de expiração para 25 de janeiro de 2018, e não em 2015, como o órgão havia informado anteriomente.

Até então, a política de imigração do presidente Trump prometia proteger os “dreamers” – – jovens imigrantes indocumentados trazidos para os Estados Unidos quando crianças e que permaneciam legalmente nos Estados Unidos por meio do DACA.

Desde que tomou posse, Trump cumpriu sua promessa de campanha de acabar com a imigração ilegal assinando ordens executivas para aumentar a execução contra os 11 milhões de imigrantes indocumentados que vivem nos Estados Unidos. A nova política apela à expansão dos critérios de detenção e de deportação de imigrantes indocumentados e contratar milhares de novos agentes.

Trump ainda não revogou o programa e até então manteve as proteções que Obama concedeu a mais de 750 mil jovens imigrantes indocumentados, dizendo repetidamente que olharia “com carinho” para esses jovens que têm a vida produtiva nos Estados Unidos e têm poucos, ou quase nenhum, laço com o país de origem.

Porém, pelo menos 10 estão sob custódia federal, de acordo com a United We Dream, uma organização de advocacia composta de matriculados e outros jovens imigrantes.

Após a publicação do caso, o Departamento de Segurança Interna informou que o departamento não tinha registro de que o jovem tivesse renovado seu status do programa que expirou em 2015, embora os advogados de Montes tenham fornecido uma cópia de seu cartão de autorização de trabalho que mostrou que seu status era válido até 2018.

Um grupo de advogados entrou com uma ação em tribunal federal na Califórnia na terça-feira, 18, para que o Customs and Border Protection libere detalhes da detenção e deportação de Montes.

Com informações do USA Today.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Share

Tags: ,,,,

Gazeta News
Gazeta News
209