DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Breaking news

Equipe de Bush está dividida sobre fechamento de Guantánamo

A Casa Branca está dividida sobre fechar uma prisão dos Estados Unidos na Baía de Guantánamo, em Cuba, disse um parlamentar republicano no domingo. A declaração foi feita no momento em que uma revista divulgava que um importante membro da Al Qaeda interrogado ali foi obrigado a latir como um cachorro e mantido acordado com músicas pop cantadas por Christina Aguilera.

Algumas autoridades do governo Bush querem fechar a instalação para acabar com um debate sobre alegações de abuso de prisioneiros, disse ao programa “Fox News Sunday” o republicano Duncan Hunter, presidente do Comitê de Serviços Armados da Câmara dos Deputados dos EUA.

O campo de detenção militar para suspeitos de terrorismo vem sendo criticado pela Anistia Internacional como um “gulag” moderno e se tornou um símbolo de ódio para muitos muçulmanos.

“Acho que eles estão divididos. Acho… que alguns membros da Casa Branca chegaram à conclusão de que a lenda é diferente do fato”, disse Hunter, um político republicano da Califórnia.

“E quando esse é o caso, você fica com a lenda de que de alguma maneira Guantánamo é um lugar de abuso. E você a fecha e encurta as histórias, você encurta o debate polêmico e você tira isso da mesa e segue em frente”, disse.

Um registro secreto detalhando o interrogatório de Mohammad al-Kahtani foi publicado na revista Time de domingo e dava novos detalhes de métodos interrogatórios no campo.

As técnicas usadas contra Kahtani incluíram tapas com uma luva de látex cheia de ar, obrigá-lo a latir como um cachorro e rejeitar seu pedido para orar, disse a Time.

Os interrogadores também tocaram sem parar músicas de Aguilera para não deixá-lo dormir, disse a Time, citando o registro confidencial.

Kahtani, um cidadão saudita, é suspeito de ter se candidato a ser o quinto membro da equipe que sequestrou o avião da United Airlines nos ataques de 11 de setembro de 2001, disse o Pentágono em um comunicado.

O Pentágono disse que o interrogatório de Kahtani foi conduzido por “profissionais treinados”, e que rendeu “informações valiosas” sobre a Al Qaeda e seu líder, Osama bin Laden.

Baixe nosso app:

Comments

comments

[apss_share]
Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
196