DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Entidades condenam prisão de crianças imigrantes

Organizações latinas e de defesa dos direitos humanos, entre elas a Anistia Internacional (AI), vão protestar sábado diante do centro de detenção de imigrantes irregulares de Hutto, no estado do Texas, contra a detenção de crianças e exigir o fechamento do estabelecimento.

“O centro privado de detenção de Hutto é uma prisão, onde crianças e seus pais, com documentação irregular, estão detidos de forma abritrária em violação clara da legislação internacional”, denunciaram nesta quinta-feira em comunicado conjunto a AI, a Liga dos Cidadãos Latino-Americanos Unidos (LULAC) e a Texanos pelas Famílias Unidas, entre outras associações.

Estas organizações marcaram para sábado uma vigília diante do centro de Hutto, perto de Austin, para pedir o fechamento do local, ao mesmo tempo em que vão “buscar meios alternativos para cuidar das crianças e de suas famílias enquanto estiverem no sistema judiciário de imigração”.

De acordo com estas associações, “as crianças são tratadas como criminosas” no centro de Hutto. “Têm que acordar às 05H30 para o café da manha, e são ameaçadas de separação das mães se não se comportarem bem ou fizerem barulho demais enquanto brincam”, afirmaram.

O centro de Hutto serve para receber os imigrantes irregulares, entre eles “muitos refugiados” à espera da deportação para seus países de origem ou de que sua situação legal nos Estados Unidos seja resolvida, diz o comunicado.

A União das Liberdades Civis americanas (ACLU), a maior organização de defesa dos direitos civis, apresentou várias denúncias no Texas contra o secretário da Segurança Interna, Michael Chertoff, e seis de seus funcionários, em nome de 17 crianças detidas em Hutto.

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153