DESDE 1994 SERVINDO À COMUNIDADE BRASILEIRA NOS ESTADOS UNIDOS.

Empresas auxiliam mutuários endividados

Com o aumento da retomada de imóveis por falta de pagamento, as empresas de mortgage estão batendo nas portas, enviando cartas e telefonando para seus clientes, informando e convencendo-os de que é melhor modificar os termos do financiamento do que entregar o imóvel.

A EMC Mortgage Corp., que tem $78 bilhões em financiamentos em sua carteira de clientes, que inclui empréstimos subprime (para pessoas com problemas de crédito, ou sem histórico de crédito), deu início a um programa chamado “the Mod Squad” , em referência a um antigo seriado policial de TV.

Os membros do grupo vão passar um tempo ilimitado ao telefone com mutuários que estão com problemas para pagar seus financiamentos, verificando suas contas para chegar a um valor mensal viável. Em uma indústria que freqüentemente premia trabalhadores por livrar-se rapidamente de suas ligações, neste caso, ao contrário, cada membro do grupo terá tempo para falar com no máximo três pessoas por dia”.

– Não podemos gerenciar este grupo como um call center. Ele precisa ser conduzido como um centro de aconselhamento – afirma John Vella, presidente e CEO da EMC. Neste momento, $2,14 bilhões em mortgages, que representam 2,74% da carteira de clientes da empresa, estão inadimplentes, um crescimento de 1,93% em relação ao ano passado.

Os financiadores há muito têm modificado termos de financiamento para proprietários de imóveis que enfrentam perda de emprego, doença, divórcio ou morte na família. Mas com tantos tomadores de empréstimo ao redor do país lutando para conseguir pagar seus financiamentos, as empresas de mortgage estão estimulando qualquer um que tenha problemas para conseguir pagar, que entre em contato para negociar.

Os reguladores do setor estarão de olho para verificar quantas modificações em contratos serão bem sucedidas, afirma Susan Wachter, mestre em mercado imobiliário e finanças da Wharton School of Business daUniversidade da Pennsylvania.

Especialistas no setor afirmam que metade das pessoas que tiveram seus imóveis retomados nunca procuraram a empresa financiadora para tentar negociar, e muitos poderiam ter modificado os termos de seus contratos antes de perder os imóveis.

Colleen Hernandez, presidente da organização sem fins lucrativos Home Ownership Preservation Foundation (Fundação de Preservação de Propriedade da Casa) lembra que a fundação oferece um serviço de atendimento telefônico 24 horas, que está recebendo 300 ligações por dia. No primeiro trimestre de 2006, eram apenas 75 ligações por dia. O telefone da fundação é 1 888 995 4673, com atendimento em inglês e espanhol (digitar 2 após o atendimento).

Baixe nosso app:

Comments

comments

Gazeta Admininstrator
Gazeta Admininstrator
153